• Filha de Steven Spielberg anuncia carreira de atriz pornô
    Notícias
    O Globo

    Filha de Steven Spielberg anuncia carreira de atriz pornô

    Jovem de 23 anos disse ter feito escolha 'positiva e empoderadora'

  • Em live, Bolsonaro diz que deputado Hélio Negão deu uma "queimadinha"
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Em live, Bolsonaro diz que deputado Hélio Negão deu uma "queimadinha"

    Na live, Bolsonaro estava acompanhado do ministro Onyx Lorenzoni, da Cidadania, e de uma intérprete de libras

  • Família de Gugu diz que viúva reclama de herança, mas tem investimentos em clube de futebol
    Notícias
    Folhapress

    Família de Gugu diz que viúva reclama de herança, mas tem investimentos em clube de futebol

    Segundo pela assessoria de Gugu apesar dos comentários sobre estar passando dificuldades financeiras, Rose tem uma casa avaliada em torno de R$ 6 milhões

  • O brutal assassinato após tortura de menina de 7 anos que chocou o México
    Notícias
    BBC News Brasil

    O brutal assassinato após tortura de menina de 7 anos que chocou o México

    Caso gerou indignação por atuação de autoridades em um país onde há oficialmente mais de 60 mil pessoas desaparecidas.

  • Focado no Flamengo, Jesus recusa convite para o carnaval, mas vai definir sobre folga a atletas
    Notícias
    Extra

    Focado no Flamengo, Jesus recusa convite para o carnaval, mas vai definir sobre folga a atletas

    Jorge Jesus ainda vai resolver se dará folga aos jogadores do Flamengo no domingo de carnaval. O...

  • Bella Thorne, ex-atriz da Disney, se veste de freira para filme após anunciar carreira pornô
    Notícias
    Extra

    Bella Thorne, ex-atriz da Disney, se veste de freira para filme após anunciar carreira pornô

    Após anunciar sua entrada na indústria pornô há alguns meses, a americana publicou uma foto vestida de freira para filme

  • Com salário de R$ 42 mil mensais, subprocurador reclama de remuneração: "já não chega ao final do mês"
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Com salário de R$ 42 mil mensais, subprocurador reclama de remuneração: "já não chega ao final do mês"

    O subprocurador Nívio de Freitas Silva Filho se queixou diretamente a Augusto Aras, Procurador-Geral da República, de sua remuneração. Ele se disse “muito preocupado” em ter condições para seguir no cargo

  • Ciro culpa Bolsonaro por ataque ao irmão e diz que não se enfrenta 'fascismo com flores'
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Ciro culpa Bolsonaro por ataque ao irmão e diz que não se enfrenta 'fascismo com flores'

    Atingido por dois tiros, Cid Gomes foi transferido para um hospital particular de Fortaleza nesta quinta-feira (20).

  • Briga de Mari Gonzalez e Rafa Kalimann começou fora do 'BBB20' por exclusão em viagem
    Notícias
    Extra

    Briga de Mari Gonzalez e Rafa Kalimann começou fora do 'BBB20' por exclusão em viagem

    Rafa Kalimann não entrou no "Big Brother Brasil 20" com pendências para resolver apenas com Bianca...

  • Fundeb: MEC já admite não enviar projeto ao Congresso
    Notícias
    O Globo

    Fundeb: MEC já admite não enviar projeto ao Congresso

    Análise interna é de que o relatório da proposta que tramita na Câmara pode ser trabalhado, mas decisão ainda não foi tomada

  • Governo de SP dá reajuste de 12,84% a professores e passa a cumprir piso nacional
    Notícias
    Folhapress

    Governo de SP dá reajuste de 12,84% a professores e passa a cumprir piso nacional

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de São Paulo anunciou neste sexta-feira (21) um reajuste salarial de até 12,84% para os professores da rede. Com o valor adicional, São Paulo passará a cumprir o piso nacional dos professores. Neste ano, o piso foi estabelecido pelo governo federal em R$ 2.886,24, após reajuste de 12,84%. O índice, anunciado pelo governo Bolsonaro, foi visto com ressalvas por alguns estados por causa do peso orçamentário. No caso de São Paulo, o impacto será de R$ 590,6 milhões. O valor adicional estará disponível a partir de março, com efeito retroativo a janeiro. Serão beneficiados 260.142 docentes ativos e inativos. Como em anos anteriores, o pagamento será feito por meio de abono, verba sobre a qual não incidem algumas gratificações. Entre os professores que receberão o valor estão os da categoria PEB 1, que lecionam para os anos iniciais do ensino fundamental, e os da PEB 2, que atuam nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio.  Hoje, o vencimento dessas categorias para uma jornada de 40 horas é de R$ 2.577,74 e R$ 2.585,01, respectivamente. Segundo o secretário da Educação, Rossieli Soares, a verba extra para o pagamento do abono sairá do Orçamento da própria secretaria. "Valorizar os professores é fundamental para atrair talentos para a profissão, e isso inclui salário e plano de carreira", diz. Ele disse que espera enviar à Assembleia Legislativa em meados de março o projeto de lei que irá reestruturar a carreira docente no estado, anunciado no final do ano passado. O plano prevê um salário inicial de R$ 3.500 para uma jornada de 40 horas no ano que vem e de R$ 4.000 em 2022, aumento de 54,7% em relação ao salário base atual. O adicional será pago em forma de subsídio e não de reajuste -ou seja, algumas gratificações poderão não ser incorporadas. Pela proposta, no topo da carreira, o vencimento pode chegar a R$ 11 mil. Para os profissionais que já estão na ativa, a migração para essa nova carreira será opcional.

  • 3 dicas da ciência para aliviar a tosse em bebês
    BBC News Brasil

    3 dicas da ciência para aliviar a tosse em bebês

    Como aliviar a tosse do bebê? Veja o que funciona, de acordo com a ciência.

  • Por que os filmes sobre o caso Suzane Von Richthofen se tornaram alvos de polêmica nas redes
    Notícias
    BBC News Brasil

    Por que os filmes sobre o caso Suzane Von Richthofen se tornaram alvos de polêmica nas redes

    Produções serão lançadas em abril e foram criticadas por contarem a história de crime brutal em 2002 que chocou o país e teve grande repercussão.

  • Mari Gonzalez chora e Bianca Andrade critica Rafa Kalimann no 'BBB20': 'Manipuladora'
    Notícias
    Extra

    Mari Gonzalez chora e Bianca Andrade critica Rafa Kalimann no 'BBB20': 'Manipuladora'

    Após a liderança conquistada por Rafa Kalimann no "Big Brother Brasil 20", Flayslane já foi para o...

  • Bradesco e Santander estudam financiamento imobiliário com taxa fixa
    Notícias
    Extra

    Bradesco e Santander estudam financiamento imobiliário com taxa fixa

    O lançamento pela Caixa Econômica Federal (CEF) de uma nova linha de crédito imobiliário com taxa...

  • Bolsonaro indica pastor Tutuca e diretora de festival cristão para diretoria da Ancine
    Notícias
    Extra

    Bolsonaro indica pastor Tutuca e diretora de festival cristão para diretoria da Ancine

    O presidente Jair Bolsonaro enviou ao Senado, nesta sexta-feira, a indicação do pastor e colunista...

  • Erdogan pede que Putin contenha o regime sírio em Idlib
    Notícias
    AFP

    Erdogan pede que Putin contenha o regime sírio em Idlib

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, exortou nesta sexta-feira (21) seu colega russo Vladimir Putin a "coibir" o regime sírio na província rebelde síria de Idlib, no coração de intensa atividade diplomática, com o objetivo de encerrar os combates e uma situação humanitária desastrosa.

  • Maduro decreta 'emergência energética' no setor petroleiro da Venezuela
    Notícias
    AFP

    Maduro decreta 'emergência energética' no setor petroleiro da Venezuela

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou na quarta-feira uma "emergência energética" na estatal PDVSA após sanções dos Estados Unidos a uma subsidiária da empresa russa Rosneft por comercializar petróleo venezuelano.

  • Hoje pai e empresário, ex-BBB relembra Quarto Branco: 'Bate um arrependimento'
    Notícias
    Extra

    Hoje pai e empresário, ex-BBB relembra Quarto Branco: 'Bate um arrependimento'

    Um dos momentos inesquecíveis da história do "Big Brother Brasil", o Quarto Branco estará de volta...

  • Carlos Bolsonaro homenageou Adriano Nóbrega e PMs da 'guarnição do mal'
    Notícias
    Extra

    Carlos Bolsonaro homenageou Adriano Nóbrega e PMs da 'guarnição do mal'

    Registros da Câmara Municipal do Rio aos quais O GLOBO teve acesso mostram que, sete dias após o...

  • As impressionantes imagens do navio fantasma que encalhou na Irlanda após atravessar o Oceano Atlântico
    Notícias
    BBC News Brasil

    As impressionantes imagens do navio fantasma que encalhou na Irlanda após atravessar o Oceano Atlântico

    Após ser abandonada em setembro de 2018 perto das Bermudas, embarcação ficou à deriva por cerca de um ano e meio até encalhar no condado de Cork, na República da Irlanda.

  • Corrida por remédios e patentes na Antártida gera racha entre países
    Notícias
    Folhapress

    Corrida por remédios e patentes na Antártida gera racha entre países

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A busca por novos fármacos e produtos a partir da fauna e flora da Antártida tem provocado um racha entre os 29 países com poder de veto e voto no tratado que rege o continente gelado. O acordo internacional vigente veta a exploração de recursos não renováveis, como petróleo, gás e minerais até 2048, quando o tratado será revisto. Mas não prevê regras claras sobre a prospecção biológica. Países como o Brasil, Chile e Argentina defendem a regulação do tema, mas os Estados Unidos e o Japão têm bloqueado qualquer discussão sobre bioprospecção nas reuniões sobre o tratado. No vácuo regulatório, há uma corrida de empresas de vários países por patentes de organismos antárticos. O escritório de patentes dos EUA, por exemplo, conta com 1.689 referências à Antártida, enquanto o equivalente o europeu, com 7.514 pedidos, segundo levantamento da reportagem nos sites desses órgãos. O Ministério de Ciência e Tecnologia brasileiro está elaborando um relatório sobre o assunto. A ideia é levá-lo à próxima reunião dos países latino-americanos que fazem parte do tratado antártico, que acontece em setembro na Argentina, e tentar fechar um posicionamento conjunto. "O Brasil quer liderar essa discussão na América Latina para gerar uma normativa. A gente quer saber o seguinte: se o país investe seu dinheiro para desenvolver pesquisas na Antártida e obtém um bioproduto, patenteá-lo, como será a distribuição dos royalties, do dinheiro? Não tem uma normativa ainda", diz o microbiologista Luiz Rosa, que atua na elaboração do documento. O grupo coordenado por Rosa reúne a maior coleção de fungos antárticos do mundo, muitos deles com potencial biotecnológico. O pesquisador foi responsável pelo primeiro experimento realizado na nova base científica do Brasil na Antártida, com fungos produtores de penicilina coletados do ar da região. "Existem várias colônias, linhagens selvagens, espécies novas que podem produzir novas penicilinas. As bactérias vêm demonstrando resistência aos antibióticos atuais, então é muito importante estudar e buscar novos remédios", disse. Segundo Rosa, embora o potencial da bioprospecção na Antártida seja grande, não há consenso sobre o assunto. "Como todos os países têm direito de veto e voto, um só vetando encerra a discussão", afirma. Não existe uma explicação oficial para a resistência de países como os EUA e o Japão. Nos bastidores, comenta-se sobre interesses comerciais, mas não há posicionamento oficial desses países. Para Rosa, a regulação é fundamental. "Os chilenos, por exemplo, estão fazendo pedido de patentes internacionalmente, e eu acho que a gente tem que fazer o mesmo. Pode ser que com a regulação se decida que não será nada disso, mas pode ser que passe a valer, e quem fez antes estará na frente." Os ministérios de Ciência e Tecnologia e de Relações Exteriores dizem que vão esperar a conclusão do relatório para emitir uma opinião sobre o posicionamento brasileiro. O Scar (Scientific Commitee on Antarctic Research), órgão consultivo sobre pesquisas científicas e ambientais antárticas, também entrou na discussão. A pedido dele, Jefferson Cardia Simões, pesquisador antártico brasileiro e vice-presidente do comitê, está fazendo uma avaliação do potencial da bioprospecção e deve apresentá-la em reunião em agosto na Austrália. "Esse é atualmente um dos principais pontos estressantes do tratado antártico. Enquanto os recursos não renováveis têm regras claras, ninguém esperava que o desenvolvimento científico [com novas tecnologias genéticas] trouxesse novos potenciais de recursos biológicos. Cedo ou tarde, o tratado tem que se posicionar sobre isso. Pode surgir de tudo nesse vácuo, até biopirataria", afirma. Os produtos em estudo derivados da Antártida incluem suplementos alimentares, proteínas anticongelantes, medicamentos contra câncer e cremes cosméticos. A Unilever, por exemplo, possui uma patente baseada em uma proteína anticongelante em bactérias encontradas em um lago antártico que podem ajudar a manter o sorvete suave. O Aker Biomarine, da Noruega, que produz um suplemento alimentar feito de krill, possui patentes que cobrem a tecnologia para processar crustáceos que podem apodrecer rapidamente, como o camarão. "Como não há uma regulamentação, está tudo muito no limbo. Alguém pode ir lá, pegar uma amostra, estudar e explorar economicamente", diz Cardia. Ele desconhece, no entanto, a existência de algum registro de produtos brasileiros derivados da Antártida. "Mas é preciso explorar melhor isso." No Brasil, um projeto que reúne 25 grupos de pesquisas coordenado pelo químico Pio Colepicolo, do Instituto de Química da USP (Universidade de São Paulo), registrou cinco patentes resultantes da bioprospecção de moléculas extraídas de macroalgas marinhas da Antártida. As patentes se referem à síntese de substâncias químicas extraídas dessas plantas (não de produtos propriamente ditos) e à aplicação delas no tratamento de doenças. Essas algas demonstraram atividade biológica para vários fins --bactericida, fungicida, antiviral e anticancerígeno. "Não queremos recorrer aos bancos naturais da Antártida e retirar dali toneladas de algas por ano. A gente está trabalhando para fornecer a substância química. Essas patentes são importantes porque protegem a substância química, não o organismo vivo", diz Colepicolo. Segundo ele, uma das substâncias químicas tem atividade biológica contra a leishmania, protozoário causador da leishmaniose, e já despertou interesse de uma indústria farmacêutica, que consultou o grupo sobre o grau de desenvolvimento da patente. Ela está sendo estudada na Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Araraquara.  Outra substância tem potencial para tratar câncer colorretal e de mama e é pesquisada por um grupo da Universidade de Caxias do Sul (RS). Para o professor, existe a necessidade de uma discussão mais ampla sobre as patentes que podem vir a ser geradas a partir da bioprospecção na Antártida para que os conhecimentos adquiridos no continente sejam aplicados e para que seja devolvido à sociedade um pouco do dinheiro gasto em pesquisas. Depois de dez anos de estudos na Antártida, o grupo coordenado por Colepicolo não foi contemplado pelo último edital do Proantar (Programa Antártico Brasileiro), lançado em 2018 e que beneficiou 19 projetos de pesquisa. Contudo, o grupo segue com as pesquisas por meio de um projeto temático financiado pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), que aborda tantos algas tropicais quanto as antárticas.

  • Criador ou criatura? Líder do motim no Ceará fez campanha para Bolsonaro
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Criador ou criatura? Líder do motim no Ceará fez campanha para Bolsonaro

    Manifestantes têm no presidente o exemplo de quem se rebelou contra a disciplina militar

  • 'Malhação': Após visitar túmulo do pai, Rita desaparece misteriosamente
    Notícias
    Extra

    'Malhação': Após visitar túmulo do pai, Rita desaparece misteriosamente

    Rita (Alanis Guillen) vai desaparecer misteriosamente no episódio desta sexta-feira de ''Malhação:...

  • Brasil muda critérios e amplia vigilância de coronavírus para pessoas provenientes de 8 países asiáticos
    Notícias
    Reuters

    Brasil muda critérios e amplia vigilância de coronavírus para pessoas provenientes de 8 países asiáticos

    Agora, além da China, aqueles casos suspeitos de pessoas que tenham vindo do Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Vietnã, Tailândia e Camboja serão monitorados mais de perto pelo Brasil.Em uma apresentação divulgada durante a entrevista, o ministério citou, para justificar a mudança, um aumento de 14% no número de casos novos fora da China em apenas um dia --um total de 149 casos.