Às vésperas da pandemia, 40% dos cursos de enfermagem e 13% dos de medicina foram 'reprovados' no Enade 2019

Paula Ferreira
·2 minuto de leitura
Enfermeiro checa estado de paciente com Covid-19 em UTI de hospital em Buenos Aires, Argentina
Enfermeiro checa estado de paciente com Covid-19 em UTI de hospital em Buenos Aires, Argentina

BRASÍLIA- Às vésperas da pandemia de covid-19, boa parte dos cursos de enfermagem e medicina do país foram "reprovados" no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados nesta terça-feira, 40% dos cursos de enfermagem do Brasil registraram notas 1 e 2 na avaliação, os conceitos mais baixos do Enade. No caso dos cursos de Medicina, 13,4% ficaram nesse patamar. Cursos de Enfermagem e Medicina correspondem a cerca de 30% daqueles que tiveram a pontuação mais baixa no exame.

O conceito Enade varia de 1 a 5 e a cada ano o Inep avalia cursos de determinadas áreas. Na última edição, as áreas avaliadas foram Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Agrárias, Ciências da Saúde; no bacharelado. E Ambiente e Saúde, Produção Alimentícia, Recursos Naturais, Militar e Segurança; para cursos superiores de tecnologia. O Enade mede as habilidades adquiridas pelos estudantes ao longo da formação universitária. A prova é composta por 40 questões, das quais dez são de Formação geral e 30 de conhecimento específico. No total, foram 8.368 cursos avaliados.

Considerando o desempenho dos cursos de enfermagem, apenas 3,62% dos 800 avaliados conseguiram alcançar o conceito 5 na prova. Nessa carreira, 16,3% ficaram com conceito 4; cerca de 38,7% com nota 3; outros 33,6% com média 2 e 6,75% com nota 1.

Em Medicina, 12% dos 232 cursos obtiveram nota 5; além disso, 38,8% dos cursos alcançaram conceito 4; No conceito 3, foram 35,77% do total; com nota 2, 7,75% do total ; e 5,6% com média 1.

De acordo com o Inep, 38.426 estudantes concluintes dos cursos de Enfermagem fizeram a prova. Em Medicina foram 20.690. Em 2019, o Enade avaliou, no total, mais de 390 mil estudantes. Em geral, os alunos de enfermagem pontuaram 39,41 pontos na prova. Já os de Medicina alcançaram, em média, 59,50 pontos.

Além desses dois cursos, o Inep avaliou Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Educação Física, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Produção , Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição , Odontologia, e Zootecnia. Também foram submetidos ao teste estudantes dos cursos de Tecnologia em Agronegócio, Tecnologia em Estética e Cosmética, Tecnologia em Gestão Ambiental, Tecnologia em Gestão Hospitalar, Tecnologia em Radiologia, Tecnologia em Segurança no Trabalho.