Às vésperas do Natal, famosos contam como costumam celebrar a tradicional data e como será neste 2020

Marcelle Carvalho*
·4 minuto de leitura

Todo ano é assim: viagem; família numerosa reunida; troca de presentes, beijos e abraços; mesa farta com peru e uvas passas por cima do arroz e da farofa; oração de mãos dadas por um novo tempo, repleto de esperança. Cada um faz o Natal do seu jeito, mas com alguma coisa dessas em comum.

Todo ano era assim. Até 2020 chegar transformando as relações, distanciando fisicamente os que se amam por conta de uma ameaça invisível. E agora, como reinventar uma tradição tão querida no mundo todo, sem correr riscos?

Convidamos famosos a revelarem detalhes de seu “novo Natal”, sem deixar a magia de lado. Confira!

Marcello Antony

“Para a nossa família, preparar e viver o Natal é fazer uma viagem de regresso às raízes de nossa fé. O espírito natalino nos traz esse sentimento de renovação, que nos dá a esperança de dias melhores. Nossos natais são sempre repletos de todos os seus símbolos e rituais: árvore, Papai Noel, presentes, estrela de Belém, velas, presépio, guirlandas e a tradicional ceia em família. A todos os leitores do EXTRA, o nosso Feliz Natal!”.

Tiago Abravanel

“Natal é uma comemoração para estar com a família. Obviamente, vamos tomar todos os cuidados neste ano e, infelizmente, não vão poder estar todos os parentes presentes. Mas continuaremos valorizando essa união para encarar o próximo ano, depois de um 2020 de desafios. Espero que a gente possa recarregar essas energias por meio de uma comemoração leve, alegre, desejando o bem, a saúde e a paz ao mundo inteiro”.

Cid Moreira

“Costumamos viajar nesta época de Natal. Este ano, vai ser o ‘novo normal’: passaremos sozinhos, aqui em casa, eu e minha esposa Fátima. O almoço aqui em casa é simples, não fazemos ceia à noite. Nem tem o tradicional peru, porque sou vegetariano. Teremos um empadão de palmito e uma salada bem colorida, além de rabanadas e panetone. Tudo isso com muita fé e esperança em dias melhores e mais alegres para todos”.

Ferrugem

“Neste ano tão complexo, o Natal será emocionante, com certeza! Meu coração está cheio de gratidão por tudo o que tenho, e minhas orações estão com aqueles que passam por dificuldades. Pra mim, esta é uma data muito simbólica, uma das minhas preferidas. Os sentimentos de amor e gratidão despertados são importantes e necessários. Eu desejo um Natal incrível para todo mundo e que 2021 seja um ano de alegrias!”.

Clara Galinari

“Todo ano, passo o Natal em Belo Horizonte com a minha família, que é muito grande. Como moro no Rio, é sempre uma oportunidade para encontrar primos, tios... Mas este ano vai ser diferente. Vamos passar no Rio mesmo, só com os meus avós. Não é hora de aglomeração, né? Quem sabe, nos reuniremos todos on-line à meia-noite. Saúde para todos nós! Que o menino Jesus proteja o nosso mundo”.

João Bravo

“Passo o Natal com toda a minha família. Nós trocamos presentes e sempre fazemos uma oração à meia-noite. É a data mais linda do ano! Amo minha família reunida! Costumo fazer uma cartinha para o Papai Noel pedindo por mim e pelo meu irmãozinho, Isaac. É que ele ainda não sabe escrever... Mas, pela primeira vez, não escolhi nada de presente. Qualquer coisa que eu ganhar, vou ficar muito feliz. Deus já foi tão bom comigo em 2020!”.

Helga Nemetik

“Por ser cristã, o Natal é uma data muito importante para mim. Eu realmente comemoro o nascimento de Cristo. O verdadeiro sentido desta época do ano, além de glorificá-Lo, é estar em família, com os que amamos, em uma noite cheia de paz. Sempre faço quitutes para a ceia. Neste 2020, não será diferente, só que com menos parentes para celebrar, por conta da pandemia”.

Carolina Kasting

“Natal é comunhão com quem se ama. Sempre me lembro das minhas avós fazendo com amor os preparativos; do meu padrinho vestido de Papai Noel; do som dos embrulhos sendo rasgados. É um ritual afetivo que tento reproduzir com meus filhos. Neste momento que estamos atravessando, fica ainda mais evidente que o valor do Natal está no afeto trocado que se eterniza em nós, e não nos bens materiais que são perecíveis”.

Evelyn Castro

“No Natal, procuro interiorizar e lembrar que o amor em carne e osso nasceu. Como sou grata a Ele, o cara! Este ano, então, só tenho a agradecer: estou viva e com os meus, vivos... Estarei de pijama, com minha mãe Ana Lúcia e meu filho Juan. De onde cresce sua raiz? Eu estou nutrindo a minha, para que finque em solo fértil. Minha árvore de Natal é torta, pequenina e simples, mas quero a raiz dela gigantesca! Que venha o novo!”.

Rodrigo, Diogo e Gabi Melim

“A gente costumava passar os natais em Belo Horizonte, junto com a nossa avó e parentes. Este ano, seremos poucos, pela primeira vez reunidos na casa do Rodrigo: avó, pais e filhos. Ah, e claro, a Mel (filha do Diogo), que renova a magia natalina pelos olhos da criança. Aqui em casa, temos a tradição do sorteio de um cofre de porquinho em que minha mãe junta moedas durante o ano inteiro. Alguém sempre se dá bem”.

*Colaborou Naiara Andrade