Áustria se tornará primeiro país da Europa a ter vacinação obrigatória contra a Covid-19

·2 min de leitura

A Áustria vai se tornar, em fevereiro, o primeiro país da Europa a obrigar os cidadãos a se vacinarem contra a Covid-19. Ao apresentar os detalhes do projeto de lei, o chanceler austríaco, Karl Nehammer, disse que os que recusarem a se imunizar estarão sujeitos a multas elevadas.

Em uma coletiva de imprensa, o chefe de Governo conservador – que comanda o país em uma coalizão com os ecologistas – afirmou que a medida, para os maiores de 18 anos, entrará em vigor no começo do próximo mês. “É um projeto sensível, mas conforme à Constituição”, afirmou o chanceler.

O governo prevê “uma fase de adaptação” para que os não vacinados tenham a possibilidade de mudar de ideia até “meados de março”, explicou o conservador. Depois deste período, haverá fiscalização da aplicação da futura lei. Ele adiantou que os que não estiverem em dia, estarão em situação de “delito, passível de sanções” financeiras que variam de € 600 a 3.600 (R$ 3.790 a R$ 22.750), nos casos de reincidência.

Apoio parlamentar

O tema divide a sociedade austríaca – 78,5% da população já completou a vacinação, um índice considerado baixo, na comparação com outros países ocidentais. Durante toda a semana, acalorados debates ocorreram no Parlamento em torno do projeto.

No sábado (15), 27 mil pessoas voltaram às ruas de Viena e em outras cidades para protestar contra a medida, acusada de violar as liberdades individuais. Os protestos contam com o apoio da extrema direita, mas os partidos Social Democrata e Liberal, além dos Verdes, apoiam a iniciativa de Nehammer.

Com informações da AFP


Leia mais

Leia também:
Áustria decreta lockdown para não vacinados em iniciativa inédita na UE
Ômicron continuará a matar e "não é boa notícia", alerta virologista americano
Áustria anuncia lockdown nacional e vacina anticovid será obrigatória em fevereiro

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos