É #FAKE que cédulas eleitorais com votos em Donald Trump foram jogadas no lixo e encontradas na rua no Kentucky

Roberta Pennafort, CBN
·2 minuto de leitura
Reprodução
Reprodução

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra policiais norte-americanos recolhendo pacotes em sacos plásticos grandes numa via pública do Kentucky. A mensagem diz que são cédulas eleitorais com votos em Donald Trump jogadas no lixo. É #FAKE.

O vídeo começou a circular logo após as eleições norte-americanas, no último dia 3. Nas imagens, é possível ver dois policiais recolhendo da rua sacos cheios. O conteúdo não é identificável. A legenda falsa afirma: “Cédulas encontradas no lixo. Trump não tem prova das fraudes, não é mesmo? Olha aí as provas se materializando”

A polícia do condado de Boone, no Kentucky, fez um comunicado no dia 9 desmentindo o boato de que eram cédulas eleitorais. O texto, compartilhado nas redes sociais, afirma: “Alguns sugeriram que estávamos coletando cédulas descartadas. Essa constatação é falsa”.

O comunicado esclarece: “Em 7 de novembro de 2020, fomos notificados de que pacotes descartados foram encontrados na North Bend Road, em Hebron (região de Boone). Foi relatado que vários sacos grandes cheios com o que pareciam ser pacotes da Amazon foram localizados e foram rasgados e/ou abertos. Nossos policiais retiraram cinco sacolas grandes do bosque. Eles examinaram o conteúdo das sacolas e confirmaram que continham embalagens da Amazon que haviam sido abertas".

“Além disso, um representante da Amazon confirmou que os pacotes recuperados vieram de uma de suas instalações locais. Os policiais concluíram a investigação e, a pedido do representante, devolveram a propriedade às instalações locais da Amazon", informa.

Essa é só uma das mensagens que se disseminaram na internet com “provas” das alegadas fraudes nas eleições norte-americanas pelos republicanos. A equipe do Fato ou Fake já se debruçou sobre diversas delas.

Entre os textos falsos, há um que afirma que caminhões despejaram num descampado cédulas com votos para Trump, um que diz que a Suprema Corte norte-americana mandou prender mesários e funcionários dos Correios que beneficiaram Joe Biden e até um que fala que uma recontagem de votos em Michigan mostrou uma virada do atual presidente no estado. Nada disso procede.

Um levantamento feito pelo jornal "The New York Times" com base em relatos de autoridades eleitorais dos 50 estados dos Estados Unidos mostra que não foram encontrados indícios de fraude na disputa presidencial. A contagem dos votos ainda não acabou, mas o democrata Joe Biden já é considerado eleito. Trump não reconheceu a derrota.