É #FAKE que recontagem em condado de Michigan mostra virada de Trump no estado

Marcelo Parreira, TV Globo
·2 minuto de leitura

Postagens que circulam em redes sociais dizem que uma recontagem em Michigan, um dos estados vencidos pelo democrata Joe Biden, propiciou uma virada na apuração que beneficia Donald Trump e que esse é apenas um dos indícios de fraude na eleição norte-americana. É #FAKE.

O que houve foi um erro humano em um pequeno condado do estado, identificado há alguns dias e já solucionado. A mudança não teve impacto para alterar os resultados já registrados no estado, importante para a declaração de vitória de Biden.

Umas das mensagens diz que foi descoberto um software malicioso, o que também não é verdade.

O problema ocorreu no condado de Antrim, que registra cerca de 16 mil votos apenas. Em publicação nas redes sociais, o governo do distrito diz ter identificado uma disparidade entre os votos registrados em um software utilizado para a contagem e os dados registrados em outro sistema. Com isso, a postagem com os dados preliminares foi apagada e os dados revistos. "No processo de preparação da eleição, uma pequena correção feita na cédula causou mudanças adicional à forma como o software contabiliza os números e apresenta os dados. Os resultados não oficiais incorretos são resultado de um erro procedimental nunca antes ocorrido", diz o texto.

Ou seja, o problema não foi causado por nenhum software malicioso. A pessoa responsável por fazer um update no sistema não o fez.

O governo estadual de Michigan reforça que o que houve foi um erro humano na atualização do software, que fez com que os dados contabilizados corretamente fossem consolidados incorretamente. "Mesmo que o erro nos resultados não oficiais não tivessem sido rapidamente notados, eles teriam sido identificados durante o exame posterior. O software não alocou inadequadamente os votos, foi um erro humano", informa o Departamento de Estado do governo de Michigan.

"Foi um erro isolado. E não há evidências de que este erro tenha ocorrido em qualquer outro lugar do estado", informa, em comunicado. "Tal como acontece com outros erros isolados por parte de usuários, este não é resultado de qualquer má conduta intencional."

Com praticamente todas as urnas apuradas, Biden teve 2.790.648 votos em Michigan, 146.123 a mais do que Donald Trump, conquistando os 16 delegados em jogo.