É #FAKE que suco de cebola previna ou cure problemas na próstata

Extra
·9 minuto de leitura


Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que suco de cebola é capaz e prevenir e curar problemas na próstata. É #FAKE.

O médico Adriano Francisco Cardoso Pinto, responsável pela equipe de urologia e diretor clínico do Hospital São Camilo Pompeia, afirma que a mensagem é falsa e perigosa.

"Ela é falsa e causa dano porque transmite a impressão para o paciente de que fazendo isso ele está protegendo de alguma maneira a próstata. Isso faz com que, se aparecerem sintomas, ele use a cebola e não vá procurar o médico. E se eventualmente os sintomas melhorarem simplesmente porque deviam ter melhorado ou porque não eram suficientemente fortes para progredir naquele momento, deixe a doença escondida. Então, isso pode fazer com que pessoas que tenham um tumor, por exemplo, só venham a descobrir quando ele estiver numa fase em que não é mais capaz de ter resultados tão bons quanto os que a gente tem hoje. Hoje a gente cura câncer de próstata."

O médico Pedro Cortado, diretor da Sociedade Brasileira de Urologia e chefe da equipe de urologia da Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que a cebola produz uma substância chamada quercetina e essa substância fortalece o sistema imune, elimina o acúmulo de radicais livres, reduz o colesterol ruim, que é o LDL, diminui as chances de infarto e reduz as alergias alimentares respiratórias. Ela tem uma ação anti-inflamatória, melhora o sistema autoimune e com isso age em todo o organismo, e não só na próstata.

Mas a mensagem, ainda assim, segundo ele, não se sustenta. "Você precisaria comer um caminhão de cebola por dia para conseguir ter uma ação inibitória do aparecimento desse tipo de alteração sobre o câncer de próstata", diz.

Cardoso Pinto afirma que "não existe nenhum tipo de documentação que comprove que cebola ou alho ou qualquer um dos vegetais dessas famílias possam ajudar a próstata".

"Existem trabalhos que foram publicados tentando ver se isso é verdade ou não, mas esses trabalhos não foram conclusivos, porque é impossível você conseguir fazer um trabalho em que todo mundo faça a mesma coisa por igual. As populações comem cebolas diferentes, alhos diferentes de forma e quantidade diferentes também. Então é impossível você conseguir chegar a um resultado razoável. Nenhum dos trabalhos que foram feitos estudando tumor de próstata ou inflamação prostática ou hiperplasia chegou à conclusão de que cebola ou alho possam fazer qualquer tipo de melhora ou de ajuda com relação às queixas que os pacientes têm e tampouco impedem o crescimento da próstata."

A mensagem falsa diz que em todos os homens a partir dos 25 anos a próstata acumula toxinas devido à urina e ao sêmen que passam pela uretra.

"Quanto a essas afirmações que acumula toxina na próstata, no sêmen, ao passar pela uretra, isso não tem nenhum tipo de confirmação clínica. A uretra foi feita para essas substâncias passarem, elas não vão causar nenhum tipo de patologia porque passam por essa região", diz o médico Pedro Cortado.

Cardoso Pinto explica que a próstata cresce em razão do envelhecimento. "Todo mundo tem uma próstata pequenininha quando é adolescente, quando é jovem, e ela vai aumentando à medida em que se vai envelhecendo e isso em função de alterações hormonais que acontecem dentro da próstata e que não têm nada a ver com qualquer tipo de toxina ou inflamação que tenha sido criada por acúmulo de qualquer coisa. Então, não existe isso. É fake news. Bobagem ficar insistindo."

O texto viral acrescenta que a próstata também participa da composição do esperma ao adicionar uma secreção que não é totalmente eliminada dessa glândula.

"Essa afirmação é falsa, mas a próstata participa da composição do líquido", diz o médico Cardoso Pinto. Ele explica: "A próstata participa da composição do ejaculado. Esperma é o espermatozoide. O espermatozoide é uma célula que está dentro do líquido que a gente ejacula. Na linguagem popular, as pessoas chamam de esperma aquilo que a gente ejacula. Naquilo que a gente ejacula tem espermatozoides, que correspondem a 5% do volume, líquido produzido pela próstata, líquido esse cuja finalidade é alimentar o espermatozoide. Ali tem vitamina, proteína e algumas enzimas que fazem com que o espermatozoide possa chegar até o óvulo porque ele tem de caminhar desde o pênis até a vagina inteira e depois subir o útero e encontrar o óvulo. Aquele líquido não tem toxina nenhuma, porque senão o espermatozoide não sobreviveria."

O texto ainda diz que "as secreções residuais que permanecem" ajudam a causar uma "intoxicação progressiva", que levará à "inflamação, inchaço da glândula e sua incapacidade de desempenhar seu papel, afetando a vida sexual".

Cardoso Pinto diz que essa informação está "errada". "O que tem de sair é eliminado periodicamente e a glândula continua produzindo. E aquilo que tem lá não é uma toxina. Se assim fosse, todo mundo teria problema o tempo todo. É mentira que o liquido prostático vai acumular toxinas que levam a inflamação ou outra coisa. Ela cresce porque ela tem um distúrbio de envelhecimento. As células vão ficando velhas e vão crescendo."

A mensagem diz ainda que "para manter essa glândula em boas condições até a velhice é importante desintoxicá-la periodicamente".

"Isso não existe. A próstata não se desintoxica periodicamente porque ela não está intoxicada", diz o médico. "Ela é uma glândula que tem uma determinada finalidade que é manter a nutrição do espermatozoide. Essa é a única função que ela tem, e ela está lá permanentemente pronta para isso", diz Cardoso Pinto.

A receita difundida na mensagem falsa prega que se deve esmagar oito cebolas e beber o suco três vezes, a cada três semanas e de dez em dez anos, fazendo com que a glândula volte ao estado juvenil. "É bobagem. Existem várias receitas na internet. Não funciona", diz o médico Adriano Francisco Cardoso Pinto.

"Essa história de você tomar uma medida dessa a cada dez anos é uma coisa totalmente fora do padrão. Isso é totalmente fake", complementa o médico Pedro Cortado.

Os médicos Adriano Francisco Cardoso Pinto Pedro Cortado explicam que os três principais problemas na próstata são prostatite, hiperplasia benigna de próstata e câncer de próstata.

Prostatite é um processo infeccioso na próstata. Uma bactéria que entra através da uretra, chega na próstata e causa uma infecção como se fosse uma amigdalite, um abcesso na perna e assim por diante. É uma doença causada por bactéria.

A hiperplasia é o envelhecimento da próstata. "A próstata cresce porque, à medida em que as células vão envelhecendo, o mecanismo de controle hormonal delas deixa de funcionar adequadamente e isso permite que as células que deviam ter determinado tamanho e determinado volume e número, passam a ter tamanho, volume e número mais aumentados. E isso faz com que a próstata cresça. Esse crescimento vai obstruir o canal de fazer xixi e, dando sintomas miccionais, a gente começa a ter problemas para urinar. Isso é um problema de envelhecimento. É pessoal, costuma ter relação com a família, tem um componente genético e costuma ter um componente relacionado com alimentação. É muito comum que a gente veja grandes próstatas em homens obesos, em indivíduos da raça negra. E a gente vê próstatas menores em indivíduos orientais ou asiáticos."

Câncer de próstata é um tecido que, de repente, resolve crescer de forma inadequada. Que começa a crescer invadindo outras estruturas. É diferente da hiperplasia, que fica exclusivamente na próstata. O câncer avança para outros órgãos, tanto no lugar onde está quanto à distância, que é a metástase. Isso é decorrente de alterações de caráter genético. Quando há um indivíduo na família com câncer a chance de a pessoa ter câncer praticamente duplica ou triplica. Isso está relacionado também com alguns caracteres de ordem alimentar e de tipo vida. Então a gente tem alta incidência de câncer de próstata nos negros americanos. O pessoal lá tem uma dieta rica em gordura animal: bacon, carnes com muita gordura. Já, por exemplo, a incidência de câncer em negros brasileiros é mais alta do que entre brancos, mas não tanto quanto em relação aos americanos, porque aqui a nossa dieta é diferente da deles. São cânceres que são tumores de caráter maligno e que também não têm nada a ver com cebola", diz Cardoso Pinto.

"Uma outra coisa que é importante e que faz mal para a próstata é a carne vermelha", diz Pedro Cortado. "Ela tem toxinas que afetam a glândula prostática. E o que faz bem de se consumir efetivamente é o leucupeno. Suco de tomate, molho de tomate e tomate seco. E as castanhas, porque contêm selênio, um outro fator que ajuda a prevenir o câncer de próstata", diz.

Para evitar prostatites, é preciso ter uma atividade sexual adequada, cuidar de eventuais problemas genitais da parceira causados por bactéria, para evitar o contágio, ou tomar cuidado quando tiver uma relação sexual com pessoas desconhecidas. "O ideal é fazer uma proteção com uma camisinha. Usar as medicações adequadas para tratar problemas genitais da parceira."

"A hiperplasia benigna não tem como evitar, porque é decorrente do envelhecimento. Ela vai aparecer. O que é possível fazer é o diagnóstico disso precocemente e caso isso esteja causando algum problema tratar de acordo. A recomendação médica não vai ser para evitar a hiperplasia, mas para diagnosticar precocemente e poder tratar", afirma o médico Cardoso Pinto.

"Com relação ao câncer, a mesma coisa. Não tem como impedi-lo de aparecer. O que é preciso é que se faça um diagnóstico precocemente, porque se fizer o diagnóstico precocemente com certeza haverá um tratamento adequado no menor espaço de tempo com o melhor resultado possível."

Cardoso Pinto explica que há muitas mensagens falsas que relacionam receitas milagrosas com a solução de problemas na próstata.

"Não é só cebola. A próstata é um órgão que, como mexe com a masculinidade, está relacionada com o ato sexual, existem milhares de trabalhos malucos com relação a isso. Existe um trabalho falando do benefício da cerveja na próstata, ou do banho de sol nu na próstata. E tem outras coisas, como algumas plantas e as farmácias de internet vivem vendendo essas plantas e coisas assim porque acham que vai funcionar e não tem nada que funcione. A gente escuta isso no consultório o tempo inteiro."

Esse tipo de mensagem não é nova, de acordo com o profissional. "Essa questão aparece na Europa, na América Latina e na África. É uma coisa que se espalhou, mas que não tem razão de ser. E cada indivíduo que divulga isso divulga de uma forma diferente. Tem gente que fala que você tem de amassar a cebola e tomar o suco. Tem gente que fala que você mói a cebola com água, coa e toma essa água. Tem gente que fala que você tem de misturar vários vegetais, a cebola, alho, alho poró, cebolinha e assim por diante. Não funciona. Não tem nada a ver com câncer e não melhora nenhuma outra patologia da próstata."