É falso que Gleisi Hoffmann e Geddel Vieira Lima tenham sido presos pelo Exército

A deputada federal e presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, esteve presente na posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), como mostram registros nas redes sociais e na imprensa. No entanto, usuários alegam que ela faltou à cerimônia porque foi presa com o ex-deputado federal Geddel Vieira Lima pelo Exército. Gleisi segue participando de eventos públicos e desmentiu a alegação. Já Vieira segue ativo em suas redes sociais, compartilhando momentos com a família.

“Estão sabendo que a Gleice Hoffmann não estava na posse, fake, porque está presa, pelo exército, por tentar fugir do Brasil, junto com o Gedel, em em jatinho particular com malas de malas cheias de dinheiro? E q quem está no comando do Brasil é o Gen. Heleno? Então, animem se”, diz uma das publicações compartilhadas no Facebook, no Instagram, no TikTok e no Twitter.

As publicações se referem à presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e ao ex-deputado Geddel Vieira Lima.

Captura de tela feita em 4 de janeiro de 2023 de uma publicação no Twitter ( .)

Ao contrário do que as publicações alegam, Gleisi estava presente na posse de Lula, como é possível ver em registros em seu perfil no Instagram (1, 2) e no perfil do ex-senador Lindbergh Farias.

Após o discurso de posse do presidente Lula, a deputada ainda concedeu uma entrevista em vídeo ao site O Antagonista. A presença de Gleisi também foi registrada pela revista Veja em uma matéria sobre os bastidores da cerimônia.

Desde então, Hoffmann também apareceu em eventos públicos, como a posse de Cida Gonçalves como ministra das Mulheres.

Em suas redes sociais, Gleisi desmentiu que tenha sido presa com Geddel Vieira.

O ex-deputado Geddel Vieira Lima, que está em liberdade condicional desde fevereiro de 2022, segue ativo em suas redes sociais e publicou uma foto com a família no último dia 6 de janeiro.

Geddel foi preso por lavagem de dinheiro e associação criminosa em 2017. Ele conseguiu dedução de pena por ter participado de cursos de capacitação e ter sido aprovado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Procurada pelo AFP Checamos, a assessoria do Exército Brasileiro não respondeu até a publicação desta checagem.

As publicações também afirmam que o ex-ministro Augusto Heleno está no “comando” do país, alegação que já foi verificada pelo AFP Checamos.