'É lamentável que STF tenha sido infiltrado por pessoa sem ética', diz Lewandowski sobre estagiária

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 23.10.2019: O ministro Ricardo Lewandowski durante sessão no plenário do STF. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 23.10.2019: O ministro Ricardo Lewandowski durante sessão no plenário do STF. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski foi surpreendido pela informação de que o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos tratava uma estagiária do gabinete do magistrado como informante.

Como revelado pelo jornal Folha de S.Paulo, Tatiana Garcia Bressan, 45, trocava mensagens com o bolsonarista e ouviu dele o pedido de que fosse "nossa informante lá". "Será uma honra. Estou lá kkk", respondeu ela, que começou a repassar a ele informações que julgava relevantes.

"É lamentável que a Suprema Corte tenha sido infiltrada por uma pessoa sem compromisso com ética pública e a democracia", afirmou Lewandowski depois de ser questionado pela coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

O material com as mensagens foi obtido por meio de quebra de sigilo telefônico determinado pelo STF —Allan dos Santos é investigado em dois inquéritos. Um deles apura a disseminação de fake news e o outro busca identificar quem financia as ações e atos antidemocráticos a favor de Jair Bolsonaro.

Tatiana estagiou no gabinete de Lewandowski de 19 de julho de 2017 a 20 de janeiro de 2019. Na época, Allan dos Santos ainda não era investigado —o primeiro inquérito contra ele só foi aberto em março daquele ano.

As conversas entre os dois começaram em 23 de outubro de 2018 e se estenderam até 31 de março de 2020, quando ela já não estava mais no STF.

Na primeira conversa, Tatiana entra em contato com Allan, demonstrando interesse em trabalhar na equipe da deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), e diz que está no gabinete de Lewandowski.

Allan dos Santos demonstra interesse e pede a ela que vire informante.

As informações prestadas por Tatiana nada revelam de irregular no gabinete do ministro Lewandowski.

Ela afirma, por exemplo, que o magistrado "atende prontamente" quando recebe um telefonema do general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército que teria trânsito, segundo Tatiana, "com quase todos os ministros".

A estagiária palpita que "quem soltará o Lula [então preso] será o Lewandowski", que se tornara prevento para decisões sobre a execução da pena do petista. Faz piada com o fato de Dias Toffoli definir o golpe de estado de 1964 como "movimento" e revela que tinha um perfil fake nas redes sociais para falar mal do próprio STF.

"Não estou atuando no meu perfil do twitter pq meu chefe disse que não posso falar de política a não ser estando fora do STF, então estou nesse perfil aqui - @visittabb lá no twitter pq não aguento! Kkkkk", diz.​

No dia 17 de novembro de 2019, quando não era mais estagiária de Lewandowski, Tatiana divulgou foto de protesto em favor de Jair Bolsonaro e escreveu, em maiúsculas: "FORAAAAAAA GILMAR".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos