'É uma alívio e uma alegria', diz nonagenária vacinada contra Covid em SP

ISABELA PALHARES
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Assim que souberam que a vacina estava disponível, Dona Ana e seu Joaquim fizeram questão de ir juntos se vacinar. Casados há 62 anos, eles estão entre os primeiros idosos com 90 anos completos ou mais a serem imunizados contra o coronavírus na cidade de São Paulo. "É um alívio e uma alegria", disse Ana de Jesus dos Santos, 90, ao sair de mãos dadas com o marido Joaquim Santos, 93, da Ubs Santo Amaro, na zona sul da cidade. O prefeito Bruno Covas antecipou para esta sexta (5) o início da vacinação para idosos com mais de 90 anos. O início estava programado para segunda (8), mas a prefeitura recebeu um novo lote de doses e pode adiantar. "Temos 33 mil pessoas com mais de 90 anos na cidade e esperamos vaciná-los o quanto antes", disse Covas, que foi acompanhar as primeiras horas de vacinação na Ubs Santo Amaro. Em pouco mais de duas horas do início da imunização na unidade, cerca de 70 idosos receberam a vacina. Jardelino Arsênio Silva, 94, foi um dos primeiros a se vacinar no local. "Não via a hora de finalmente tomar a vacina." Além de receber a dose, ele queria informações sobre como e quando a sua mulher, que tem 90 anos e está acamada, poderá ser vacinada. "Somos eu e ela há 58 anos, quero que ela também esteja protegida logo." Pacientes acamados receberão a vacina em casa por equipes do programa Saúde da Família. Os pontos de imunização em drive-thru só começam a funcionar a partir de segunda. Nesta sexta, a vacinação para esse grupo é feita em 468 UBSs da cidade. A previsão da prefeitura é que a partir do dia 15 a vacinação seja ampliada para idosos com mais de 85 anos. Veja aqui como se preparar para tomar a vacina. Na terça (9), também começa a imunização para pessoas com mais de 60 anos que são da área da saúde, mas não atuam na linha de frente da pandemia. É o caso de dentistas, psicólogos, nutricionistas e fonoaudiologos, entre outros.