'Éramos seis': sete cenas emocionantes da novela que está na reta final

Carolina Nalim
A morte de Julio

‘Éramos Seis’ está chegando ao fim e vai deixar saudade nos telespectadores. O primeiro capítulo foi ao ar em 30 de setembro de 2019 e não demorou a conquistar o coração do público. Dividido em três fases, o folhetim faz uma viagem no tempo e conta, entre tristezas e alegrias, a história da família Lemos na capital paulista. Com direção artística de Carlos Araújo, a novela das seis mostra a delicadeza dos anos 20 e a agitação dos anos 30, até o uso dos carros e bondes na chegada dos anos 40. A trama é marcada por reviravoltas entre os personagens, mas traz em tom leve e afetuoso a importância do elo entre familiares e amigos e a força dos laços estabelecidos ao longo da vida, apesar das dificuldades. Por isso, reunimos dez cenas super emocionantes da trama! Confira a seguir.

Quando a Família Lemos foi à praia

Na primeira fase da novela, durante os anos 1920, o público foi presenteado com lindas cenas de Lola (Glória Pires) e seus filhos na praia, em Santos. A família viajou para visitar Marlene (Walderez de Barros), mãe de Júlio (Antonio Calloni). Até a própria autora da novela, Ângela Chaves, elegeu o momento como umas das melhores cenas da trama! E que fotografia, não?

O parto de Olga

Quando a novela chega nos anos 1930, Olga (Maria Eduarda de Carvalho) já tem três filhos com Zeca (Eduardo Sterblitch). E a ruiva se prepara para ter o quarto bebê! O caçula da família veio ao mundo um parto feito pelo próprio pai, em um carro enguiçado no meio da estrada. A cena da chegada de Zequinha trouxe fortes emoções a todos!

A morte de Júlio

Depois de anos negligenciando um grave problema de saúde, Júlio morre diante da família, durante um sonho em que se vê feliz e profissionalmente realizado ao lado de Lola e de seus filhos. Internado no quarto de um hospital, ele dá seu último suspiro na frente da esposa e dos quatro filhos do casal. A cena foi tão comovente que, no dia da exibição, os internautas agradeceram a interpretação de Antonio Calloni pelo papel.

“Lá se foi o nosso Júlio, um personagem complexo que marcou em sua passagem pela trama. Um homem que sonhou por toda sua vida tentar mudar o seu destino. Antonio Calloni, você brilhou! Obrigado por tudo!”, comentou um usuário no Twitter.

O momento em que Lola põe fim ao luto

Lola (Glória Pires) precisou virar uma grande página na vida. Com a morte de Júlio, a matriarca da família teve que enfrentar muitas dificuldades, além da perda do marido. Mas a vida precisa seguir e a protagonista encarou com muita coragem! Ela, que só se vestia de preto, ficou frente a frente com o espelho, mudou o visual e voltou a sorrir.

O afeto entre as irmãs Justina e Adelaide

Quem acompanha a novela, certamente já se emocionou com as cenas que retratam o autismo protagonizadas por Justina (Júlia Stockler). Se antes, Justina foi arisca com a irmã, aos poucos, ela e Adelaide (Joana de Verona) se reaproximam e mostram a importância do carinho e cuidado para lidar com o transtorno. E tudo isso acontece depois que Adelaide se lembra da paixão de Justina por pássaros. A jovem que pilota avião faz uma surpresa para a irmã. O resultado é uma cena emocionante das duas!

“Essas personagens proporcionaram cenas delicadas, lindas, tristes e esperançosas”, comentou uma internauta no Twitter.

A amizade entre Genu e Lola

Mesmo sendo linguaruda, Genu (Kelzy Ecard) dá diversas demonstrações durante a trama de que tem um grande coração. E nada melhor do que ter com quem contar nos momentos difíceis. E que barra a Lola (Glória Pires) teve que segurar! Mas com a ajuda de Genu ficou melhor. A amiga abrigou o filho de Lola, Alfredo (Nicolas Prattes), que estava sendo perseguido pela polícia. Um ato de coragem e grande demonstração de amizade verdadeira!

Na cena, Lola agradece Genu: "Você é mais que uma amiga, você é uma irmã que a vida me deu. Eu sei que muita pouca gente teria coragem para abrigar um perseguido pela polícia em casa. Obrigada. Obrigada, minha amiga, por tudo o que você fez".

A morte de Carlos

Como esquecer dos momentos finais de Carlos (Danilo Mesquita) na trama? Um dos personagens mais importantes da novela, o rapaz, que sempre sonhou em estudar medicina, era o filho de Lola (Glória Pires) mais atencioso e prestativo. Ao descobrir que o pai contraiu uma dívida para pagar sua faculdade, Carlos desiste do grande sonho e tranca o curso para arrumar um emprego e ajudar a mãe nas contas da família.

Mas o destino não reservou algo tão bom assim. Quando ele ia se encontrar com Felício (Paulo Rocha) para o aconselhar sobre o seu romance com Isabel (Giullia Buscacio), o filho de Lola é surpreendido com uma grande manifestação contra o governo do presidente Getúlio Vargas.

Ao ver uma pessoa ferida, Carlos corre para ajudar, mas acaba sendo baleado. Ele é socorrido e levado a um hospital, mas não resiste.