Ícone da música australiana, Judith Durham, vocalista da 'The Seekers', morre aos 79 anos

A cantora australiana Judith Durham morreu, aos 79 anos, na última sexta-feira em função de complicações causadas por uma doença pulmonar. A artista estava internada no Alfred Hospital, em Melbourne, capital costeira do estado de Victoria, no sudeste da Austrália.

Judith começou a carreira aos 19 anos, mas alcançou a fama depois de ingressar na The Seekers em 1963. O quarteto se tornou a primeira banda australiana a alcançar grande sucesso nas paradas e vendas no Reino Unido e nos Estados Unidos. Chegaram a ser vendidos 50 milhões de discos.

Autoridades australianas prestaram homenagens à cantora, como o primeiro-ministro Anthony Albanese descrevendo Durham como um "tesouro nacional e um ícone australiano".

"Judith Durham deu voz a uma nova vertente de nossa identidade e ajudou a abrir caminho para uma nova geração de artistas australianos", escreveu Albanese no Twitter. "Sua bondade fará falta para muitos, os hinos que ela deu à nossa nação nunca serão esquecidos".

Em seu estado natal, Victoria, o primeiro-ministro Dan Andrews disse que Durham conquistou o mundo da música tanto na Austrália quanto no exterior.

"Com sua voz única e presença de palco liderando The Seekers, a banda se tornou uma das maiores líderes das paradas da Austrália".

O ministro das artes, Tony Burke, acrescentou: "Uma vez, a voz australiana mais conhecida era a de Judith Durham. Com The Seekers e solo Judith conquistou seu lugar como ícone da nossa música".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos