Ídolo do Flamengo diz que 'é difícil ser o Neymar' e destaca protagonismo do camisa 10 na Seleção Brasileira


Na expectativa pela estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, nesta quinta-feira, às 16h, contra a Sérvia, Filipe Luís analisou o protagonismo de Neymar e afirmou que "não é fácil" ser o principal jogador do Brasil. De acordo com o lateral-esquerdo, o camisa 10 carrega o peso do Brasil nas costas, mas "lida muito bem com isso".

+ Brasil x Sérvia: onde assistir, horário e escalações da estreia da Seleção na Copa do Mundo 2022

- Eu acho que o Neymar é um cara super forte mentalmente. Não é fácil ser o Neymar. Não é fácil ser um cara com o peso do Brasil nas costas nas últimas Copas e ser o fenômeno que ele é, tanto dentro quanto fora do campo. E ele lida muito bem com isso - disse o ídolo do Flamengo durante participação no programa "Seleção SporTV", onde atua como comentarista neste período da Copa do Mundo.

Na sequência, Filipe Luís destacou a genialidade de Neymar e falou sobre a capacidade do craque brasileiro em superar dificuldades durante as partidas.

- Em um amistoso, quando ele voltou de lesão, ele errou os quatro primeiros passes. Eu estava no banco e falei: ‘Está sem confiança’. No quinto passe, ele pegou, deu um chapéu no cara, driblou dois e sofreu a falta. Se fosse comigo, já estava rezando e tocando para trás. Olhando para o treinador para ver se ele ia me tirar - completou o jogador do Flamengo.

Neymar vai disputar sua terceira Copa do Mundo e aparece como grande esperança para buscar o hexa. O craque brasileiro fez um grande início de temporada com a camisa do PSG e chega em boa forma para o Mundial no Qatar.