Ídolo no Brasil, corintiano Rincón diz o que faltou para fazer sucesso no Real Madrid: 'ser branco'

O colombiano Freddy Rincón brilhou no futebol brasileiro nos anos 1990, principalmente no Corinthians, e também teve passagens por Palmeiras, Santos e Cruzeiro. Antes disso, o meia jogou no Real Madrid por uma temporada, e relembrou seus tempos de merengue. Em entrevista ao site "GolCaracol.com", o ex-jogador de 53 anos revelou o que faltou para fazer sucesso na Espanha.

— Me faltou ser branco. Não sofri racismo dia após dia, mas para jogar no Real Madrid, sim. Com Valdano (Jorge), foi muito difícil, porque eles exerceram muita pressão sobre ele — afirmou Rincón.

O ex-corinthians disse que o Real Madrid deixou uma marca negativa em sua carreira, e se tivesse melhores oportunidades, teria conseguido o sucesso.

— Foi pesado porque existe muito ego, muito orgulho, são coisas que fazem parte quando se está no melhor time do mundo.

No clube de Madrid, ele dividia o vestiário com jogadores como Iván Zamorano, Fernando Hierro e Fernando Redondo. Apesar das dificuldades, ele é grato ao time "porque me fez amadurecer como homem e como pessoa".

No Brasil, Rincón foi campeão paulista e bicampeão brasileiro com o Corinthians. Ele se aposentou em 2004 numa segunda passagem pelo clube.