Índia atinge 10 milhões de casos de coronavírus, mas ritmo desacelera

Shilpa Jamkhandikar
·1 minuto de leitura

Por Shilpa Jamkhandikar

MUMBAI (Reuters) - A Índia ultrapassou 10 milhões de infecções do novo coronavírus neste sábado, muito mais tarde do que o previsto há apenas um mês, à medida que o ritmo de infecções diminui, apesar de muitos no país terem desistido das máscaras e do distanciamento social.

Após registrar um pico de quase 98.000 casos diários em meados de setembro, as infecções diárias atingiram uma média de cerca de 30.000 este mês, ajudando a Índia a se distanciar dos Estados Unidos, o país mais afetado pela Covid no mundo, com mais de 16 milhões de casos.

A Índia teve 25.152 novas infecções e 347 mortes nas últimas 24 horas, mostraram dados do Ministério da Saúde. O vírus já matou 145.136 pessoas no país. A Índia levou 30 dias para acrescentar o último milhão de casos, o segundo mais lento desde o início da pandemia.

O país espera disponibilizar vacinas em breve e está considerando a solicitação de uso de emergência para três imunizantes: Oxford/AstraZeneca, Pfizer e da empresa local Bharat Biotech.

Mas alguns especialistas em saúde dizem que a queda nos casos sugere que muitos indianos podem já ter desenvolvido anticorpos contra o vírus por meio de infecção natural.

"A imunidade de rebanho é uma grande parte disso... o que está nos ajudando a conter a transmissão", disse Pradeep Awate, autoridade sênior de saúde no Estado mais atingido da Índia, Maharashtra, onde fica Mumbai.

(Reportagem de Aftab Ahmed)