Índia promete mais vacinas contra Covid-19 à África após anúncio chinês

·1 min de leitura
Funcionário da área da saúde extrai uma dose da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca fabricada pelo Serum Institute, da Índia, no Hospital de Doenças Infecciosas em Colombo, Sri Lanka

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia está pronta para enviar mais vacinas contra a Covid-19 à África "rapidamente" para ajudar a enfrentar a variante ômicron, disse o governo do país entre segunda e esta terça-feira, depois que a China prometeu 1 bilhão de doses ao continente.

Índia e China têm laços estreitos com muitos países africanos, mas Pequim injeta muito mais dinheiro na região e na segunda-feira prometeu investir outros 10 bilhões de dólares.

Já a Índia disse ter fornecido mais de 25 milhões de doses de vacinas feitas domesticamente a 41 países africanos, a maior parte através da rede global de distribuição de vacinas Covax.

"O governo da Índia está pronto para apoiar os países afetados da África no enfrentamento da variante ômicron, inclusive com suprimentos de vacinas produzidas na Índia", disse o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

"Os suprimentos podem ser fornecidos através da Covax ou bilateralmente."

O comunicado ainda disse que o governo liberou todas as encomendas feitas pela Covax para suprimentos da vacina da AstraZeneca a países como Malawi, Etiópia, Zâmbia, Moçambique, Guiné e Lesoto, além das remessas de doses da vacina indiana Covaxin a Botsuana, mas não disse quantas doses foram aprovadas recentemente.

No mês passado, a Índia retomou o envio de vacinas contra a Covid-19 para o exterior pela primeira vez desde abril, quando proibiu as exportações buscando imunizar seus próprios cidadãos ao ver a disparada das infecções no país.

(Por Krishna N. Das)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos