Índia retoma parcialmente circulação de trens de passageiros

·1 minuto de leitura
Trabalhador migrante recebe o troco após comprar o bilhete da favela de Dharavi até a estação de trem em Mumbai
Trabalhador migrante recebe o troco após comprar o bilhete da favela de Dharavi até a estação de trem em Mumbai

Paralisada desde o final de março para combater o novo coronavírus, a rede de transporte de passageiros na Índia retomou suas atividades parcialmente nesta terça-feira (12), apesar da aceleração da pandemia.

A partir de hoje, está autorizada a circulação de 30 trens de passageiros entre Nova Délhi, a capital, e outras grandes cidades neste país de 1,3 bilhão de habitantes. Esta é, porém, apenas uma pequena parte do tráfego regular.

Para ir de trem, será obrigatório usar uma máscara protetora, verificar a temperatura e é proibido viajar em caso de sintomas.

Os bilhetes que foram colocados à venda na segunda-feira foram vendidos em poucas horas, informou a imprensa indiana.

O tráfego ferroviário na Índia era de 20 milhões de pessoas por dia antes de o governo decretar o confinamento nacional em março. Com a medida, foi possível manter a circulação de mercadorias.

Até agora, o país registrou 2.293 mortes de 70.756 casos confirmados de COVID-19. O número diário de óbitos é cada vez maior.