Óculos embaçados? Cientistas descobrem que ouro pode ser a solução; entenda

Quem usa óculos sabe como é ruim quando as lentes embaçam e precisa ficar limpando a todo momento. Cientistas do instituto de pesquisa ETH Zurich, na Suíça, encontraram uma solução para isso. Trabalhando em um tipo de revestimento desde 2019, eles garantem que chegaram a uma fórmula que impede a condensação nas lentes.


O único problema, que os pesquisadores garantem não ser um problema, é que o revestimento é feito de ouro, ou melhor dizendo, nanopartículas do metal. A quantidade utilizada é extremamente pequena: apenas 10 nanômetros de espessura, o que é cerca de 1.600 vezes mais fino que a folha de alumínio. Seria tão pouco que não aumentaria muito o preço dos produtos.


Os pesquisadores ainda dizem que a nanocamada pode até ser produzida usando técnicas de fabricação padrão, de modo que as empresas de óculos nem precisariam de máquinas especiais e caras para começar a adicioná-la aos seus produtos. O que, em tese, também ajudaria a baratear o produto. Mesmo assim, os cientistas procuram outros metais menos caros.


A maioria dos esforços até agora tentou usar revestimentos hidrofóbicos e hidrofílicos, mas requerem manutenção constante. Em vez disso, segundo a nova pesquisa, publicada na Nature Nanotechonology, a nanocamada de ouro absorve a radiação infravermelha do ambiente, aquecendo os vidros até 8°C e evitando que a condensação comece.
Em comparação com os óculos normais, a equipe observou uma melhoria de quatro vezes na prevenção de embaçamento e uma melhora de três vezes na remoção dela.


Atualmente, para evitar que os óculos fiquem embaçados, as pessoas costumam usar os sprays antiembaçantes que funcionam como um agrupador de partículas de água criadas com a diferença da temperatura ambiente.