Ômicron é desafio e traz ‘perspectiva de colapso’ de sistemas de saúde, diz Queiroga

·1 min de leitura

BRASÍLIA — Em meio às incertezas do cenário da pandemia, a variante Ômicron traz desafios diante do receio de surto de Covid-19 e das possibilidades de colapso do sistema de saúde e de aumento do número de mortes. A avaliação é do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que ainda não vê esse cenário ocorrer no Brasil.

— Estamos enfrentamos outro desafio: a variante Ômicron. Essa variante, que foi inicialmente identificada na África, e, rapidamente, se espalhou em todo o mundo, trazendo incertezas, trazendo receio às pessoas de um novo surto de casos, um novo impacto no sistema de saúde com a perspectiva de colapso e perdas de vidas.

Para o ministro, a vacinação tem barrado casos graves ocasionados pela cepa em outros países, onde já domina as infecções.

— Nós já temos notícias de outros países onde essa variante se tornou prevalente e que há número realmente grande de casos, mas os sistemas de saúde não têm sido tão pressionados, sobretudo naquelas populações que estão fortemente vacinadas. O Brasil tem ainda alguns estados em que a vacinação não chegou ao nível que desejávamos

As declarações foram dadas em fórum realizado pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 (Secovid) em meio avanço da Ômicron no Brasil, onde também prevalece.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos