Ômicron: Banda de Ipanema anuncia que não desfilará em 2022

·2 min de leitura

RIO — Um dos blocos mais tradicionais da cidade do Rio, a Banda de Ipanema, decidiu que não desfilará em 2022. Em uma nota oficial, o presidente Claudio Pinheiro diz que 'ainda há riscos para a população' devido a pandemia da Covid-19 e a epidemia da influenza que atinge o estado. No comunicado oficial, Pinheiro ainda diz que o carnaval não pode 'conviver com medo do contágio'.

"Em 2023, a Banda de Ipanema completa 59 anos e promete ir à forra. Fará um carnaval 3 em 1, três desfiles memoráveis para festejar o fim da pandemia. Voltará às ruas com segurança, recuperando o espaço carnavalesco e democrático de expressão", diz trecho da nota.

Nesta terça-feira, durante a apresentação do balanço anual do governo, o prefeito Eduardo Paes comentou sobre e disse ter um encontro agendado com representantes da Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade do Rio (Sebastiana), em janeiro, para discutir o assunto.

— Vou esperar o réveillon. A Sapucaí é como o Maracanã, tem como pedir passaporte de vacina, testes etc. Vamos monitorando a cidade no réveillon para ver como vai ficar no carnaval — disse Paes.

Confira a íntegra do comunicado da Banda de Ipanema:

"A Banda de Ipanema, Patrimônio Cultural Carioca, primeiro bem imaterial tombado em nossa cidade, não desfilará em 2022, em função da pandemia de Covid-19 e influenza. Entendemos que há ainda riscos para a população, mesmo que atendidas as medidas de proteção - vacinação, máscaras, higiene das mãos e distanciamento social. A alegria do carnaval não pode conviver com o medo de contágio.

A Banda de Ipanema realiza tradicionalmente três grandes desfiles e uma apresentação para crianças no interior da Praça General Osório. Arrasta verdadeiras multidões pelas ruas. O grande destaque da agremiação é a sua qualidade musical. No repertório, cuidadosamente escolhido e ensaiado em estúdio, marchas, sambas, sambas-enredo, sambas de quadra, bossa nova, choros, frevos, maxixes, cocos, valsas e clássicas adaptadas magistralmente, com destaque para as Bachianas N 2 (O trenzinho do Caipira), 4 e 5, de Villa-Lobos. Todas as músicas tocadas nos desfiles são passadas para partituras por nossos maestros.

Em 2023, a Banda de Ipanema completa 59 anos e promete ir à forra. Fará um carnaval 3 em 1, três desfiles memoráveis para festejar o fim da pandemia. Voltará às ruas com segurança, recuperando o espaço carnavalesco e democrático de expressão.

Abraços e votos gerais de felicidades e saúde."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos