Ômicron causa mais de 4.000 cancelamentos de voos na largada de 2022

·1 min de leitura
Aeroporto Paris Charles de Gaulle em Roissy-en-France, próximo de Paris

Por Kanishka Singh

(Reuters) - Mais de 4.000 voos foram cancelados pelo mundo no domingo, mais de metade deles nos Estados Unidos, acrescentando ao número de interrupções da semana de festas de final de ano que teve eventos climáticos adversos e um surto no número de casos de coronavírus causado pela variante Ômicron.

Os voos cancelados até às 17h (horário de Brasília) no domingo incluíram 2.400 chegando, partindo, ou internos nos Estados Unidos, de acordo com o website de rastreamento de voos FlightAware.com. No mundo todo, mais de 11.200 voos foram adiados.

Entre as companhias aéreas com mais cancelamentos estavam a SkyWest e a SouthWest, com 510 e 419 cancelamentos respectivamente, mostrou o FlightAware.

Os feriados de Natal e Ano Novo são normalmente uma época de picos para as viagens aéreas, mas a rápida propagação da variante Ômicron, altamente transmissível, levou a um aumento brusco nas infecções por Covid-19, forçando as companhias aéreas a cancelarem voos enquanto pilotos e equipes de tripulação entravam em quarentena.

As agências de Transporte pelos Estados Unidos também estavam suspendendo e reduzindo serviços devido à escassez de funcionários por conta do coronavírus.

A Ômicron trouxe um número recorde de casos e afetou as festividades de Ano Novo em grande parte do planeta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos