Ômicron gera adiamentos de viagens e Lufthansa cancela 10% dos voos no inverno

·1 min de leitura

Com as restrições de circulação nas fronteiras europeias, o setor aéreo do continente volta a sofrer o impacto da epidemia, que piora com a explosão de casos provocados pela variante ômicron.

De acordo com o CEO da companhia aérea alemã Lufthansa, Carsten Spohr, a empresa cancelará o equivalente a 33 mil voos durante o inverno. "Observamos uma queda nas reservas entre janeiro e fevereiro", declarou, em entrevista ao jornal Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung. A propagação da variante ômicron é apontada como a principal razão dos cancelamentos.

De acordo com o executivo, as regras estabelecidas pela União Europeia para as decolagens e aterrissagens, que incluem o pagamento de taxas em horários específicos, não estão adaptadas ao período pandêmico.

Segundo ele, a queda da demanda em janeiro levaria a companhia a cancelar mais voos, mas a Lufthansa deverá efetuar "18 mil trajetos inúteis neste inverno" para garantir o espaço nos aeroportos no horários normalmente utilizados pelas suas aeronaves. Ele criticou a política europeia, que, segundo ele, também prejudica o meio ambiente por obrigar as companhias a voar com aviões vazios.

Um porta-voz da empresa também informou nesta quinta-feira que várias viagens intercontinentais foram canceladas por falta de pilotos. Muitos deles adoeceram - apesar do vínculo com a Covid-19 ainda não ter sido oficialmente estabelecido.

Setor pode voltar a sofrer forte queda em 2022

A companhia aerea escandinava SAS também anunciou nesta quarta-feira (22) o cancelamento de uma dezena de voos internacionais saindo de Estocolmo.


Leia mais

Leia também:
Após dois dias de cancelamentos, Lufthansa retoma voos para o Brasil
Em crise provocada por pandemia, Lufthansa ameaça demitir 30 mil funcionários

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos