Ônibus do MTST a caminho da posse de Lula é apedrejado por bolsonaristas

BRASÍLIA, DF, 31.12.2022 - APOIADORES-LULA-POSSE-DF - Acampamento do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e de movimentos sociais que participarão da posse presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, neste sábado (31). A posse ocorre neste domingo (1º). Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 31.12.2022 - APOIADORES-LULA-POSSE-DF - Acampamento do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e de movimentos sociais que participarão da posse presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, neste sábado (31). A posse ocorre neste domingo (1º). Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um ônibus com membros do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) que estava a caminho da cerimônia de posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi apedrejado enquanto passava por Catalão (260 km de Goiânia, em Goiás) neste sábado (31).

O veículo atingido partiu da ocupação Nova Canudos, na zona norte de São Paulo, rumo a Brasília. Segundo relatos dos presentes, as pessoas que atacaram o veículo gritaram o nome de Jair Bolsonaro (PL). A janela frontal foi atingida por uma pedra, mas não quebrou. O motorista então acelerou e deixou o local. Não houve feridos.

Guilherme Boulos (PSOL), coordenador nacional do MTST, diz se tratar de mais um episódio lamentável de violência relacionado ao atual presidente e seus seguidores.

"Bolsonaro fugiu para Miami e deixou seus pitbulls aqui para continuar o serviço. Mas isso não vai intimidar o MTST, estaremos na posse", afirma o deputado federal eleito.

Atos em apoio a Bolsonaro e contra Lula têm escalado em violência e têm sido atiçados pelo próprio presidente desde a derrota no segundo turno das eleições.

Com casos de violência que incluem agressões, sabotagem, saques, sequestro e tentativa de homicídio, as manifestações atingiram seu ponto crítico e acenderam o alerta das autoridades, que realizaram prisões e investigam possível crime de terrorismo.