A última lagoa de água doce de Doñana secou

Uma das zonas húmidas mais importante da Europa está com falta de água. A última lagoa de água doce de Doñana secou. De um total de 3 mil classificadas, 60% desapareceram completamente e estão cobertas de vegetação. Os animais estão a morrer porque não têm onde beber. Carmen Díaz há muito que tem vindo a alertar para o perigo.

Se esta dinâmica de período de seca tão longo persistir, e já estamos nesta tendência há 10 anos, ou um pouco mais, vamos gradualmente perder estas espécies únicas. Por outras palavras, estamos basicamente a secar Doñana e a empobrecer a sua fauna e vegetação, o que, como eu disse, é muito importante.

É um ponto de paragem essencial para as aves migratórias rumo ao norte da Europa ou de África, algumas estão em perigo de extinção. O último censo das aves migratórias contou quase 88 mil exemplares, quando a média é de 470 mil.

A primeira coisa que se apercebem é que fizeram uma grande parte de uma viagem até a um ponto que não reúne essas condições tróficas, ou seja, não é um local onde vão encontrar a comida que procuravam e terão de encontrar um plano B.

Para além da falta de chuva, a extração de água para uso agrícola e humano é uma causa direta do estado deste local classificado como Reserva da Biosfera e Património Mundial.

Os agricultores tiveram de gastar até 8 mil euros durante três meses para evitar que os animais morressem à fome.

Euronews
Existem 4 espécies autóctones de ovinos, bovinos e equídeos em Doñana - Euronews

Os cientistas que trabalham em Doñana insistem que sem a poupança de água, sem medidas para retardar as alterações climáticas ou sem a criação de reservas artificiais de água, o prognóstico é claro.

A zona húmida tenderá a transformar-se numa zona húmida diferente daquela que conhecemos hoje, tenderá a parecer-se mais com um sistema de lagoas no Norte de África - é o que nos parece.

Euronews
A última lagoa de água doce de Doñana secou - Euronews

Se Doñana continua a ser uma fonte de vida ou se se vai transformar num ecossistema empobrecido, vai depender das instituições com poder de decisão.