Último filme da franquia, 'Jurassic World - Domínio' é destaque entre as estreias da semana

A série de filmes que marcou gerações de fãs de dinossauros chega à sua última parte com "Jurassic World - Domínio". O sexto longa da franquia, iniciada por Spielberg em 1993, aposta no clima nostálgico, reunindo na tela os elencos das duas trilogias. Entre os lançamentos da semana, estão ainda o vencedor do Urso de Ouro em Berlim "Má sorte no sexo ou pornô acidental", do romeno Radu Jude, e o drama francês "Está tudo bem", de François Ozon, indicado à Palma de Ouro em Cannes. Confira a programação.

'Jurassic World - Domínio'

Maior lançamento da semana, estreando em centenas de salas no país, o filme que encerra a franquia de quase 30 anos —iniciada por Steven Spielberg com “Jurassic Park — Parque dos dinossauros”, em 1993 — reúne atores da trilogia original dos anos 1990, como Sam Neill, Laura Dern e Jeff Goldblum, e da nova geração, lançada em 2015, com Chris Pratt e Bryce Dallas Howard, além de trazer novos nomes, como Mamoudou Athie e DeWanda Wise. Colin Trevorrow volta à direção do blockbuster, que se passa quatro anos após a destruição da Ilha Nublar, quando o equilíbrio entre a coexistência de dinossauros e humanos está ameaçado. Quem assina o roteiro é Trevorrow, ao lado de Emily Carmichael (“Círculo de fogo: A revolta”).

'Má sorte no sexo ou pornô acidental'

Vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim, o longa escrito e dirigido pelo cineasta romeno Radu Jude acompanha a reviravolta na vida de Emi (Katia Pascariu), uma professora em uma escola conservadora de Bucareste, capital da Romênia, quando um vídeo seu fazendo sexo com o marido vaza na Internet. Com sua carreira e reputação ameaçadas, a instituição organiza uma grande reunião com os responsáveis pelos alunos, onde será decidido o destino da professora.

'Está tudo bem'

Indicado à Palma de Ouro em Cannes, o drama do aclamado cineasta François Ozon (“Verão de 85” e “8 mulheres”) é uma adaptação do romance autobiográfico de Emmanuèle Bernheim, roteirista com quem o diretor francês trabalhou em “Swimming pool - À beira da piscina” (2003), morta em 2017. O filme se debruça sobre a temática do suicídio assistido através da história de um idoso (André Dussollier) que sofre um AVC e, paralisado no hospital, pede a uma das filhas (Sophie Marceau) para ajudá-lo a acabar com sua vida. Mesmo relutantes com a decisão do pai, ela e a irmã (Géraldine Pailhas) iniciam um movimento para levá-lo para uma clínica na Suíça para cumprir seu último desejo.

'A boa mãe'

Premiado na mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes de 2021, o longa da cineasta Hafsia Herzi acompanha a rotina da matriarca árabe Nora (Halima Benhamed) depois que seu filho é preso por estar na cena de um crime de roubo em um posto de gasolina. Enquanto tenta ajudá-lo a ter esperança até a chegada de seu julgamento, ela luta para cuidar da casa e da numerosa família em sua dupla jornada como faxineira e cuidadora de uma idosa francesa e funcionária de uma companhia aérea.

'1982'

Longa de estreia de Oualid Mouaness, que também assina o roteiro, o filme era o indicado oficial do Líbano ao Oscar em 2020, mas acabou ficando fora da lista oficial. Ambientado em uma escola particular nos arredores de Beirute durante uma ameaça da invasão ao Líbano, o drama histórico estrelado por Nadine Labaki (“Cafarnaum” e “E agora, aonde vamos?”) contrapõe as crises e angústias da guerra, encarnadas nos professores e pais, à inocência infantil, representada pelo menino Wassim (Mohamad Dalli), de 11 anos, que tenta incansavelmente declarar sua paixão a sua colega de classe ao longo de um dia marcado por medo e bombardeios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos