EUA dizem que sucessor de Maduro terá última palavra sobre saída da OEA

Washington, 27 abr (EFE).- Os Estados Unidos advertiram nesta quinta-feira que a decisão final sobre a saída da Venezuela da OEA corresponderá ao sucessor do presidente Nicolás Maduro.

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Mark Toner, disse também que os EUA gostariam que o país sul-americano permanecesse na organização, mas "só" se cumprir com "os padrões" democráticos da mesma.

"A declaração feita ontem pela ministra das Relações Exteriores (da Venezuela, Delcy Rodríguez) não tem um efeito real imediato e nem prático, porque deixar a Organização dos Estados Americanos (OEA) pode levar até dois anos", disse aos jornalistas um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Mark Toner.

"Isso se estenderia até depois do final do mandato do presidente Maduro, e a decisão só poderia ser definitiva se for apoiada por seu sucessor", acrescentou Toner. EFE