Serviços de saúde operam com 80% do efetivo em São Paulo

6 - Florianópolis tem quatro pontos de manifestação na região metropolitana

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A greve geral no país nesta sexta-feira (28) afetou serviços municipais de saúde, que operam com 80% de seu efetivo.

De acordo com informações da gestão João Doria  (PSDB), em unidades da região do Butantã (zona oeste de SP), médicos e funcionários aderiram à paralisação e atuam em esquema de plantão.

"Na região Sul duas UBSs estão com falta mais acentuada mas já estão sendo tomadas medidas para ajudar os funcionários a chegar aos seus postos de trabalho", afirma nota da administração municipal.

Apesar disso, afirma o governo, todos os serviços de saúde estão abertos. "É importante ressaltar que em serviços de pronto atendimento, todos os casos passam por classificação de risco e os mais graves e urgentes são priorizados".