2 - Advogado de Temer dirá que acusações de caixa 2 extrapolam ação

CAMILA MATTOSO E LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Pouco antes de o julgamento começar, um dos advogados do presidente Michel Temer afirmou que vai defender a tese de que acusações de caixa 2 e caixa 3 (terceirização de doações) não podem fazer parte da análise do mérito por extrapolarem o objeto inicial da ação.

Marcus Vinicius Furtado Coelho disse que, se o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não considerar esse entendimento, a defesa usará como base parecer do Ministério Público Eleitoral, que diz que não há no processo nenhuma prova de ligação de Temer com as irregularidades.

PSDB

Um dos advogados do PSDB, José Eduardo Alckmin, disse que espera que o processo seja "tranquilo, com base sólidas" e "dentro do tempo mais curto possível".

Ele voltou a afirmar que "não se provou nenhum envolvimento de Temer em ato lícito" e disse ainda que "a cassação da chapa é outro tema, que será analisado pelo tribunal".

Questionado sobre o peso dos depoimentos dos delatores da Odebrecht no processo, Alckmin disse que as afirmações dos ex-executivos pesaram no parecer apresentado pelo Ministério Público Eleitoral.