Tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina provoca disputa por leitos de UTI em Foz do Iguaçu

Alta taxa de ocupação de leitos de UTIs e aumento do desemprego afetam pessoas menos favorecidas em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

A cidade vive o avanço de casos da Covid-19 e a superlotação de hospitais. No Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, os leitos em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) estão lotados desde março de 2021.

O Sistema Único de Saúde (SUS) da cidade conta com 125 leitos de UTI e mais 89 de enfermaria.

Por fazer fronteira com a Ciudad del Este (ou Cidade do Leste), no Paraguai, o município de Foz do Iguaçu tem recebido cidadãos de fora em busca de atendimento pelo SUS em vez do sistema de saúde privado do país vizinho – o que acaba por sobrecarregar ainda mais os hospitais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos