2021 foi um dos sete anos mais quentes já registrados no mundo, confirma agência da ONU

·2 min de leitura

Os últimos sete anos (2015-2021) foram os mais quentes no mundo, confirmou nesta quarta-feira (19) a Organização Meteorológica Mundial (OMM). O aquecimento do planeta só não foi mais pronunciado porque o fenômeno climático La Niña, de resfriamento das águas do oceano Pacífico, provocou uma queda temporária das temperaturas.

"Os sete anos mais quentes foram todos registrados desde 2015, com 2016, 2019 e 2020 no topo da lista", destaca a OMM em um comunicado, acrescentando que "pelo sétimo ano consecutivo, a temperatura global excedeu os níveis pré-industriais em mais de 1 grau Celsius".

A agência da ONU sediada em Genebra estima que o aquecimento global e outras tendências de longo prazo nas mudanças climáticas devem continuar a se manifestar, devido aos níveis recordes de emissões de gases de efeito estufa na atmosfera.

A OMM destaca outros aspectos preocupantes. "O aquecimento global a longo prazo, desencadeado pelo aumento dos gases de efeito estufa, é agora muito maior do que a variabilidade anual das temperaturas médias globais causada por fatores climáticos naturais", afirma o secretário-geral da organização, Petteri Taalas.

O impacto do resfriamento de águas La Niña, que ocorre a cada dois ou sete anos, é sentido em grande parte da Terra na forma de variações na pressão atmosférica, ventos e chuvas, com efeitos geralmente opostos ao de outro fenômeno climático conhecido dos meteorologistas, o efeito El Niño. Este último provoca o aquecimento das águas do Pacífico tropical, influenciando o clima em várias regiões do mundo.

Com informações da AFP


Leia mais

Leia também:
Enchentes na Bahia são claro alerta das mudanças climáticas no Brasil, diz cientista
Em pleno inverno, França e Reino Unido registram final de ano mais quente da história
Explosão no número de raios no Polo Norte é sinal de aceleração do aquecimento global

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos