2022 deve bater recorde de jogos suspeitos de manipulação

Empresa que monitora partidas já rastreou mais de 670 jogos apenas em 2022.
Empresa que monitora partidas já rastreou mais de 670 jogos apenas em 2022. Foto: (LAURIE DIEFFEMBACQ/BELGA MAG/AFP via Getty Images)

O ano de 2022 deve registrar o recorde de jogos suspeitos de manipulação da história. Pela primeira vez desde que se começou a controlar, mais de 670 partidas já foram identificadas pela Sportradar, empresa responsável pela análise das partidas suspeitas, sendo 400 no futebol.

Colaboradora da FIFA, a Sportradar, no ano de 2021, levantou 903 partidas duvidosas em 10 esportes diferentes disputados em 76 países distintos. O índice avaliado no ano passado, que foi recorde nos 17 anos em que a suspeição de resultados vem sendo controlada, deve ser superado neste ano.

Leia também:

Tom Walshe, executivo de comunicação da Sportradar em contato com o ge, afirmou que: "A Copa do Mundo é o torneio mais importante do mundo do futebol, o que faz o risco ser naturalmente menor. É o ponto alto da carreira de atletas, a exposição mundial é vasta. Isso significa que atletas envolvidos estão menos propensos a manipular o curso ou o resultado de um jogo. (...) A ameaça continua, no entanto, com a certeza de que os manipuladores de resultados tentarão abordar os jogadores que vão participar da Copa do Mundo nos meses que antecedem o torneio".

No último ano, cinco partidas suspeitas tiveram envolvimento de seleções adultas de futebol. Desde o ano de 2010, apenas 100 jogos com seleções foram sinalizados como suspeitos.

No ano de 2014, Ralf Mutschke, então chefe de segurança da FIFA, denunciou que árbitros e jogadores sofreram assédios por parte de criminosos que buscavam manipular as partidas da Copa do Mundo do Brasil.