24 quilos de comprimidos de Captagon intercetados na Síria

As autoridades sírias descobriram 24 quilos de comprimidos de Captagon esmagados, escondidos sob a forma de pratos de cerâmica.

A brigada antinarcóticos do país, em Damasco, mostrou nas redes sociais os pratos feitos a partir da droga anfetamínica ilícita, cobertos com adesivo castanho.

Conhecida como a "droga dos jihadistas", o Captagon tem um efeito desinibidor e de resistência à fadiga e é particularmente popular no Médio Oriente.

Pela simplicidade do seu fabrico, de moléculas desviadas da indústria química e pelos efeitos particulares o Captagon é um aliado dos jihadistas islâmicos, que devem resistir à fadiga do combate e matar ou dar morte si próprios.

A autópsia do jovem terrorista que matou 39 pessoas na praia tunisina de Sousse, em junho de 2015, revelou que ele tinha consumido Captagon antes de levar a cabo a sua matança.

Um funcionário da unidade libanesa de controlo de drogas tinha dito à Reuters, em 2014, que a produção de Captagon se tinha deslocado em grande parte do Líbano para a Síria, em território do Estado islâmico (EI).