Prefeitura de SP quer implodir prédio na 25 de Março “o quanto antes”

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou na manhã desta quarta-feira que a prefeitura quer implodir "o mais rápido possível" o prédio de dez andares que desde domingo está em chamas na região da Rua 25 de Março, maior destino do comércio popular paulista. Desde o começo da ocorrência, há interdições de ruas e imóveis no entorno do foco das chamas.

De acordo com Nunes, que falou ao programa "CBN São Paulo", a procuradora-geral do município, Marina Magro, está reunindo documentos para que se faça a solicitação judicial para a implosão do imóvel. A etapa judicial é essencial, afirma o prefeito, porque a responsabilidade legal em demolir prédios problemáticos, como este, é do proprietário. E, portanto, para que a prefeitura possa intervir é necessária a autorização da Justiça.

— A prefeitura está preocupada em responder o quanto antes (ao problema deflagrado pelo incêndio) e voltar à normalidade do comércio — afirmou Nunes. — Há o transtorno para os comerciantes do entorno, que estão sendo muito prejudicado pelas interdições. Precisamos tratar da segurança e da volta à normalidade da região, que tem um comércio muito intenso.

Bombeiros e prefeitura acreditam que o colapso do prédio pode ocorrer, de maneira natural, tão logo o incêndio seja finalizado. Isso porque o resfriamento das paredes fará com que haja uma retração das estruturas, dilatadas pelo calor. O incêndio, contudo, segue em curso ainda nesta manhã porque o Corpo de Bombeiros só consegue trabalhar pelo lado de fora da edificação, justamente pelo alto risco de desabamento.

De acordo com o porta-voz da corporação, o capitão Maycon Cristo, houve uma preocupação "social e economômica" para a liberação da passagem de pessoas por mais vias da região. Neste momento, há somente a interdição completa da Rua Comendador Abdo Schahin e do trecho da 25 de março onde, caso o prédio venha a cair, ocorra riscos para os passantes.

O capitão explicou que não é possível prever, neste momento, quando o incêndio será encerrado. Ele explicou que a dificuldade de controlar as chamas fica muito maior podendo acessar somente a área externa da edificação. Os dois bombeiros que se machucaram no primeiro dia de trabalho, informou o porta-voz, estão fora de perigo, em recuperação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos