Com 28.834 mortos, Brasil é o quarto país com mais mortos por COVID-19

Coveiros com roupas especiais sepultam vítima da COVID-19 no cemitério São Francisco Xavier no Rio de Janeiro, 29 de maio de 2020

O Brasil se tornou o quarto país com mais mortes pelo novo coronavírus neste sábado, registrando 28.834 mortes, deslocando a França, informou o Ministério da Saúde.

Com 210 milhões de habitantes, o país contabilizou 33.274 novos casos em 24 horas - um novo recorde diário - e alcançou um total de 498.444, o segundo número mais alto do mundo atrás dos Estados Unidos, com quase 2 milhões de casos.

Os Estados Unidos também lideram o número de mortos pela COVID-19 (mais de 103.000), seguidos pelo Reino Unido (38.376) e Itália (33.340), de acordo com a última contagem da AFP neste sábado.

O Brasil está passando pela expansão da pandemia, mas o Ministério da Saúde sustenta que "não há como determinar quando o pico de mortes ocorrerá" devido à diversidade de cenários em um país com dimensões continentais como o Brasil.

Estimativas de especialistas indicam que o número de infecções pode ser até 15 vezes maior, dado que o país não realiza testes em massa e há um atraso no processamento das provas.

Os dois estados com mais mortes e casos são São Paulo e Rio de Janeiro, embora os mais afetados em relação à sua população sejam os do norte e nordeste, com sistemas de saúde quase no limite de sua capacidade.

A pandemia está avançando no Brasil em um clima de confronto entre os governadores e prefeitos que aplicaram quarentenas parciais contrariando o presidente Jair Bolsonaro.