3 em cada 10 presentes na Parada LGBT+ não moram em São Paulo

Sao Paulo, SP, BRASIL, 19-06-2022:   26a Parada LGBTQIA+ em Sao Paulo . Publico acompanha desfile dos trios eletricos na av Paulista (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
Sao Paulo, SP, BRASIL, 19-06-2022: 26a Parada LGBTQIA+ em Sao Paulo . Publico acompanha desfile dos trios eletricos na av Paulista (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Três de cada dez pessoas presentes na 26ª edição da Parada do Orgulho LGBT+, realizada na avenida Paulista neste domingo (19), não moram na capital paulista.

Uma pesquisa da SPTuris (a empresa municipal de turismo da cidade) sobre o perfil do público do evento e divulgada nesta segunda (20) aponta que 13,6% do público é proveniente de outros estados, principalmente de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Santa Catarina.

Além disso, 14,5% dos presentes vivem no interior do estado de São Paulo. O levantamento aponta ainda que 59% dos participantes moram na própria capital, enquanto outros 12,3%, vivem em outros municípios da região metropolitana. Pouco menos de 1% mora no exterior.

A quantidade de pessoas que vieram de outros estados é mais que o dobro dos 6,2% registrado na edição de 2019, a última presencial --em 2020 e 2021, a Parada foi feita apenas de maneira online por causa da pandemia.

"Esse dado é importante pois reafirma a Parada como um evento nacional. Favorece o impacto econômico do evento em São Paulo", afirma Gustavo Pires, presidente da SPTuris.

O trabalho foi conduzido pelo Observatório do Turismo e Eventos da Cidade, órgão vinculado à SPTuris, e entrevistou 1.223 pessoas de maneira aleatória durante a Parada. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%

Entre os entrevistados neste domingo, metade disse que foi na festa em 2019, enquanto 40% compareceram pela primeira vez e 10% foi a outras edições que não a de 2019.

O gênero masculino foi predominante, com 54,7%, e os jovens de 18 a 29 anos responderam por 60% do público. A faixa etária de 30 a 39 anos ficou atrás, com 28%.

*

O PÚBLICO DA PARADA LGBTQI+

Onde mora?

São Paulo capital - 58,9%

Grande SP - 12,3%

Interior de SP - 14,5%

Outros estados - 13,6%

Outros países - 0,7% (Estados Unidos, Inglaterra, Colômbia, Paquistão, Argentina)

Gênero

Masculino - 54,7%

Feminino - 43,8%

Outros - 1,5%

Orientação sexual

Gay - 37,4%

Heterossexual - 19,1%

Lésbica - 18,6%

Bissexual - 18,3%

Panssexual - 4,7%

Outros - 1,9%

Identidade de gênero

Cisgênero - 86,3%

Não binária - 5,4%

Homem trans - 3,6%

Mulher trans - 2,4%

Travesti - 2,3%

Faixa etária

18 a 24 anos - 29,7%

25 a 29 anos - 29,5%

30 a 39 anos - 28,0%

40 a 49 anos - 9,1%

50 a 59 anos - 3,0%

60 anos ou mais - 0,7%

Esteve na Parada em 2019?

Sim - 50,1%

Primeira vez - 39,7%

Anos anteriores - 10,2%

Gasto médio no evento, por pessoa:

R$132,30

Gasto médio do turista na cidade, por pessoa:

R$1.881,84

Fonte: Observatório de Turismo e Eventos/ SPTuris

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos