3 - Odebrecht pagou diretores por obra da Petrobras em PE, afirmam delatores

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Três delatores da Odebrecht relataram que a empresa pagou R$ 95 milhões em propina a ex-diretores da Petrobras por contratos na Petroquímica Suape, em Pernambuco.

A propina teria sido paga para a Odebrecht obter os contratos de construção da planta industrial, no valor de R$ 1,085 bilhão, e de outro projeto, orçado em R$ 1,7 bilhão.

As informações foram fornecidas pelos ex-executivos da Odebrecht Rogério Araújo, César Ramos Rocha e Márcio Faria da Silva à PGR (Procuradoria-Geral da República).

Outro delator da Lava Jato, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, também forneceu informações sobre o esquema, segundo os procuradores.

Por isso, o ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal federal), enviou para o Paraná as informações fornecidas pelos delatores da Odebrecht.

O STF tornou públicos os documentos relativos à delação da Odebrecht na noite desta terça (11).