3 - São Paulo amanhece sem metrô, trens e ônibus

6 - Florianópolis tem quatro pontos de manifestação na região metropolitana

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo amanheceu sem metrô, trens e ônibus nesta sexta-feira (28) por conta da paralisação contra as reformas da Previdência e trabalhista.

Segundo o Metrô, apenas a linha 4-amarela abriu normalmente. As demais linhas estão totalmente paradas, sem previsão de abertura.

O mesmo ocorre com os trens da CPTM. Segundo a assessoria da companhia, todas as linhas estão paralisadas.

A SPTrans informou também que os terminais de ônibus estão abertos, mas nenhuma das grandes empresas colocaram os coletivos na rua. Apenas o sistema local, que corresponde as linhas entre bairros, estão funcionando.

A paralisação do transporte acontece mesmo depois de liminares (decisão provisória) da Justiça proibirem a suspensão das operações e impondo multa.

CUMBICA

Um grupo ligado ao MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) bloqueou por volta das 3h desta sexta-feira (28) a rodovia Helio Smidt, próximo ao aeroporto Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo). Após confronto, a polícia conseguiu liberar a via por volta das 4h.

O enfrentamento entre policiais e manifestantes começou quando um caminhão-baú parou e o grupo começou a descarregar pneus na pista oposta.

Antes que grupo o colocasse fogo nos pneus, os militares começaram a jogar bombas de efeito moral.

Por volta das 3h30, ao menos quatro passageiros começaram a descer de carros e foram caminhando com malas pela rodovia.