35 - Ato em São Paulo termina com confronto entre mascarados e polícia

6 - Florianópolis tem quatro pontos de manifestação na região metropolitana

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A greve geral contra as reformas da Previdência e trabalhista, propostas pelo presidente Michel Temer (PMDB), chegou ao fim em São Paulo com confrontos entre manifestantes e polícia no Largo da Batata.

A tensão acirrou quando black blocs tentaram romper a barreira com pauladas em frente à casa do presidente Michel Temer, na zona oeste da capital. Casas, carros e pontos de ônibus da redondeza foram depredados.

A polícia revidou com bombas de gás lacrimogêneo e os manifestantes, acuados, migraram para o Largo da Batata. Pessoas que estavam em bares e restaurantes da região foram atingidas com bombas de gás lacrimogêneo.

Além disso, uma garota foi atropelada, mas não sofreu nenhuma consequência grave.

Após a confusão, parte dos manifestantes se dispersaram em direção à marginal Pinheiros, enquanto alguns permaneceram no local.