4 - Ministro da Indústria é alvo de pedido de inquérito de Janot

BRASÍLIA, DF

(FOLHAPRESS) - O ministro da Indústria e Comércio, Marcos Pereira (PRB), é alvo de pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República por ter sido citado em delação da Odebrecht.

Ele é apontado como destinatário de recursos para o seu partido nas eleições de 2014. O Jornal Nacional revelou que seu nome faz parte da lista de inquéritos entregue nesta terça (14) ao STF (Supremo Tribunal Federal). A Folha confirmou a informação.

Pelo menos outros cinco ministros do governo de Michel Temer estão na lista. São eles: Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Bruno Araújo (Cidades), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia e Comunicações) e Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores).

Segundo a Folha apurou, integram a relação ainda os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além dos senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR), Edison Lobão (PMDB-MA), José Serra (PSDB-SP) e Aécio Neves (PSDB-MG). O presidente Michel Temer não é alvo de pedido específico de inquérito.

Em nota, o ministro disse que vai se colocar "à disposição das autoridades competentes para prestar os esclarecimentos necessários à elucidação da verdade, bem como fornecerei todos os documentos ao meu alcance aptos a afastar essa injusta conjectura". "É importante reiterar que o partido PRB teve suas contas devidamente aprovadas e não se tem conhecimento de qualquer recebimento de valor fora àqueles declarados à Justiça Eleitoral", afirmou.