5 cantoras negras que são exemplo para outras mulheres

A cantora Iza é um grande exemplo de cantora empoderada. Foto: Reprodução/Instagram

Existem várias mulheres negras fazendo trabalhos incríveis em todos os setores da nossa sociedade. Porém, hoje escolhemos falar sobre aquelas que arrasam no mundo da música com canções alegres e divertidas e, ao mesmo tempo, ajudam outras mulheres negras quando o assunto é empoderamento. Veja algumas delas:

Iza

A cantora estourou para o grande público com a música Pesadão, mas está se mantendo nos holofotes com vários outros hits como Brisa e Yoyo. Mas, além de fazer músicas divertidas e dançantes, a cantora também tem conhecimento sobre o exemplo que é para muitas mulheres, principalmente para meninas negras.

Leia também:

A prova disso é que a cantora sempre dá muita atenção e carinho para as meninas negras que querem tirar fotos com ela ou pedir alguma palavra de apoio. Além disso, sua música Dona de Mim ficou conhecida como um novo hino feminista. Nele, a cantora mostra como as mulheres são as protagonistas de suas próprias histórias e existências.

Majur

A cantora Majur chamou a atenção quando mostrou sua bela voz na música AmarElo, com Emicida e Pabllo Vittar. A baiana se identifica como do gênero não binário (pessoa que não se percebe como pertencente a um gênero exclusivo) e, em suas músicas, faz questão de mostrar sua ancestralidade e empoderar outras pessoas negras.

MC Soffia

A jovem Mc Soffia começou suas composições ainda criança. Na posição de menina negra, ela usou seu lugar de fala para empoderar outras meninas. A cantora ficou famosa com a música Menina Pretinha. Na canção, ela mandava um recado de autoestima e amor próprio para as outras jovens negras que ouviam a música. A intenção de Soffia continua até hoje em suas músicas e atitudes. Ela sempre faz questão de trabalhar o empoderamento negro em suas obras e atividades.

Drik Barbosa

Em sua participação na música Mandume, a cantora mostra sua intenção com a música: o empoderamento e o fortalecimento do feminismo negro. A cantora já tem seu espaço garantido dentro do rap nacional, que ainda é muito machista, mas que já está mudando para melhor. Em suas canções, ela leva autoestima para as mulheres que gostam do seu trabalho.

Karol Conka

A cantora arrasa com suas músicas dançantes, divertidas e provocadoras. Elas são ideais para curtir na balada com as amigas. Porém, Karol tem um recado bem importante sobre empoderamento em suas músicas.

Além disso, ela sempre se posiciona em relação ao racismo e ao machismo em todas as oportunidades que tem. Um grande exemplo para todas as mulheres que querem melhorar a autoestima e o posicionamento diante das injustiças.