5-Estrelas manterá apoio a governo de união da Itália, diz ex-premiê Conte

·1 minuto de leitura
Giuseppe Conte em Bruxelas

ROMA (Reuters) - O Movimento 5-Estrelas da Itália manterá o apoio ao governo de união nacional liderado por Mario Draghi, apesar da impopularidade de algumas de suas decisões, disse o ex-primeiro-ministro Giuseppe Conte, o novo líder mais provável do partido, nesta segunda-feira.

"Algumas decisões (do governo) desagradam cidadãos e causam preocupação... seremos leais e construtivos sem abdicar de nossos valores e batalhas", disse Conte em uma entrevista ao diário Corriere della Sera.

Ele acrescentou que conversou com Draghi e que se encontrará com ele em breve.

O 5-Estrelas recebeu 32% dos votos na última eleição, em 2018, e é o maior partido do Parlamento, mas perdeu popularidade devido à reversão de políticas e disputas internas.

"Este último período não está bom para o Movimento 5-Estrelas, mas com a nova liderança ele voltará a fazer sua voz ouvida alta e fortemente, e trabalharemos, como sempre, pelo bem do país", acrescentou.

Conte, um tecnocrata que recusou qualquer filiação partidária oficial, renunciou ao cargo de premiê em janeiro depois que sua sigla foi vítima de lutas internas, e pouco depois assumiu a tarefa de reerguer o 5-Estrelas.

Sua eleição para o comando do partido é vista como uma formalidade.

Na noite de sábado, Conte disse que o 5-Estrelas resolveu uma batalha legal interna de longa data que lhe permitirá seguir em frente com uma votação para um novo líder.

Ele explicou que os membros do partido elegerão um novo líder e que, como antes, uma plataforma de internet será usada para consultá-los.

(Por Giulia Segreti)