5G: em Brasília, promessa de mais de 1 GB de velocidade não foi cumprida

Como os sinais têm ondas mais curtas, a cobertura de uma área exigirá um número muito maior de estações base (Getty Creative)
Como os sinais têm ondas mais curtas, a cobertura de uma área exigirá um número muito maior de estações base (Getty Creative)
  • Reportagem detectou sinal oscilando em diversos pontos e velocidade abaixo da prometida

  • Quinta geração da internet acaba de chegar oficialmente ao Brasil

  • Durante a expansão do sinal 5G, o aumento da capacidade e das velocidades de dados dependerá do aumento de implantação de antenas

O 5G chegou nesta quarta-feira à Brasília, mas o desempenho e o alcance, no entanto, ainda estão deixando a desejar. Uma equipe de reportagem do Metrópoles percorreu 238 km no Distrito Federal e constatou sinal oscilando em diversos pontos e velocidade de download que não passou de 600 megabytes por segundo, abaixo do 1 GB que foi prometido.

A reportagem iniciou o percurso pelo Plano Piloto, onde o 5G só conectou em alguns pontos. A mesma oscilação foi detectada no Parque da Cidade. Já na Asa Norte, embora a frequência tenha melhorado, a velocidade de download, que deveria ser de 1GB, chegou aos 600 megabytes e ao lado de uma antena.

Lago Norte, Varjão, Itapoã, Vale do Amanhecer, Planaltina, Sobradinho, Guará 1 e 2, Lúcio Costa, Vicente Pires, Cidade do Automóvel, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Núcleo Bandeirante e Ceilândia ainda não receberam o sinal. Na região do Paranoá Park e Paranoá foi possível conectar apenas o 4G.

Até o momento, as regiões com melhor desempenho foram Taguatinga Centro, que chegou a marcar 560 Mbps de velocidade de download; Águas Claras, que atingiu média de 300 Mpbs na conexão e Cruzeiro e Sudoeste que marcaram, respectivamente, velocidades de 475 Mbps e acima de 500 Mbps.

Tempo e desafios

A quinta geração da internet acaba de chegar oficialmente ao Brasil. Até cem vezes mais rápida do que o 4G, a tecnologia propõe desafios para o planejamento urbano.

Para a difusão do sinal, as empresas privadas e o setor público precisarão trabalhar em conjunto para garantir a inclusão digital. Isso porque, atualmente, quase 40 milhões de pessoas ainda não têm acesso à internet.

Durante a expansão do sinal 5G, o aumento da capacidade e das velocidades de dados dependerá do aumento de implantação de antenas. Como os sinais têm ondas mais curtas, a cobertura de uma área exigirá um número muito maior de estações base. Isso torna mais complexa a implementação de infraestrutura nos municípios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos