5 vezes que Agostinho Carrara representou o brasileiro

·3 min de leitura
Agostinho Carrara se tornou ídolo na internet (Foto: Reprodução/Globo)
Agostinho Carrara se tornou ídolo na internet (Foto: Reprodução/Globo)

Não tem quem não conheça Agostinho Carrara, personagem de Pedro Cardoso em "A Grande Família". Um taxista brega, dramático, cheio de esquemas, mulherengo e bom de papo. Naquela época, ele poderia até não ser muito valorizado pelo público, mas atualmente segue com a moral lá em cima.

O seriado foi exibido na Globo de 2001 a 2014 e fez muito sucesso. A emissora não pensa em reprisar ou fazer uma nova versão. Ainda assim, até os mais novinhos sabem de quem e do que que se trata. Várias cenas, sobretudo de Agostinho Carrara, novo ícone da internet, circulam pelo Instagram, Twitter e TikTok. Parece que esse sujeito realmente gera identificação com o brasileiro. 

Assistindo aos vídeos mais populares do personagem fica fácil explicar o seu sucesso. Agostinho era do povo, queria se divertir e vivia indignado com a desigualdade social. Que tal relembrar alguns desses momentos?

Cansado das provas

Após prestar um concurso, Agostinho se revoltou em um dos episódios da série e avisou para a esposa que não faria mais nenhuma prova. "Eu não vou mais submeter a minha pessoa a essa humilhação de fazer uma prova com questões que a pessoa não tem como saber a resposta. Eu não quero mais!", disse ele. 

O tom usado virou piada e passou a ser compartilhado por vários estudantes. Quem vai fazer o Enem já pode salvar o vídeo...

Deitado na BR

Crise econômica, pandemia, saúde mental abalada. São tantos problemas. Não tem quem não se identifique com Agostinho no episódio em que ele desiste de tudo e deita no meio da rua para ser atropelado. Os outros personagens, como Lineu (Marco Nanini), ficam desesperados. 

"Se não é para ser do meu jeito também não quero de jeito nenhum. Eu fiz tudo como estava combinado com a vida, falei: 'Vou fazer assim e vou ter esse resultado'. Falhei em tudo. Não obtive meu rendimento, não obtive minha empresa, perdi tudo que era meu. Não quero mais!", desabafa o taxista.

Criticando os preços

Para levar a cerveja do fim de semana, Agostinho teve a ideia de trocar a etiqueta de preço da bebida com a de outro produto mais barato em um dos episódios. A esposa não aprovou seu plano, pediu para deixar a cerveja, mas o taxista mostrou ser bom nos argumentos. 

"Se eu não comprar, o mercado começa a não vender, entra em falência. As pessoas que trabalham aqui perdem o emprego, não posso compactuar com isso, não acho certo", diz ele. "Mas roubar você acha certo?", questiona Bebel (Guta Stresser). "Não é roubar, estou devolvendo no mesmo troco. Eles que começaram a roubar, explorar o povo brasileiro", respondeu.

Com tudo tão caro no mercado, o vídeo tem feito sucesso em 2021.

Pressa para viajar

Se tem algo que Agostinho não tem vergonha de ser é cara de pau. Um vídeo que tem circulado pelas redes mostra o personagem dentro de um avião apressando o piloto para decolar o quanto antes. De fato, ninguém gosta de ficar esperando, mas o taxista nem disfarça. "Pode ir! Ae, motorista, vambora!", diz ele, batendo palmas. 

Chama o Russomano!

Ligado nos seus direitos, Agostinho representou quem pede pizza e se irrita com a demora para chegar. Em um dos episódios da série, ele só faltou chamar o Celso Russomano para não ter que pagar a comida.

"Quanto tempo tu demorou pra chegar aqui? Foi mais de meia hora, cara! Isso está na legislação do consumidor. Mais de meia hora não tem que pagar pizza nenhuma", justificou, fechando a porta sem pagar o entregador, que além de tudo era seu cunhado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos