59 - Cunha sugeriu contratar Kroll para barrar Lava Jato, dizem delatores

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso, tentou articular uma estratégia para frear a Operação Lava Jato, segundo delações de Marcelo Odebrecht e Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis.

Em reunião na casa de Cunha, em 11 de fevereiro de 2015, sugeriu-se a contratação da empresa de investigação privada Kroll como uma das medidas para tentar frear a Lava Jato, disseram os delatores.

O então presidente da Câmara "defendia a tese de que deveriam ser encontradas inconsistências nas colaborações premiadas de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, o que permitiria, na sua ótica, a anulação das investigações".

O relato foi feito pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, em petição na qual enviou o caso à Procuradoria da República no Paraná.