60% dos trabalhadores levam marmita para o trabalho

Trabalhadores escolhem a marmita por ser mais barata (Getty Image)
Trabalhadores escolhem a marmita por ser mais barata (Getty Image)
  • Cada vez menos pessoas têm escolhido comer fora

  • Alta nos preços têm aumentado a quantidade de pessoas que optam por marmita

  • 65% dos trabalhadores entrevistados costumam levar a refeições prontas

Chegar cansado do trabalho e ir para a beira do fogão para preparar a marmita do dia seguinte. Essa é a rotina de 65% dos trabalhadores que exercem alguma atividade remunerada presencialmente. Como preço médio da refeição fora de casa subiu 48,3% nos últimos dez anos, cada vez mais pessoas estão adotando a comida requentada para tentar economizar.

Um levantamento realizado pelo Sodexo Benefícios e Incentivos aponta que 65% dos profissionais entrevistados costumam levar a refeições prontas de casa para o trabalho. A pesquisa foi realizada com 3.931 pessoas em todo país entre os dias 13 e 15 de julho.

Os dados apontam que 17,22% costumam almoçar em restaurantes que oferecem o prato feito. Já 14% comem em restaurante por quilo apenas 3% almoçam em restaurantes à la carte. Só 18,67% das pessoas disseram que, mesmo com a alta dos preços, preferem comer em restaurante..

Dos que adotam a marmita como hábito, 33,15% escolhem por ser mais barato. Já 22,82% dizem que começaram a utilizar o recurso por causa da alta nos preços dos restaurantes. Apenas 25,36% dizem preferir a comida caseira.

Para variar um pouco, mais de metade dos trabalhadores evitam levar marmita no sábado. Dos ouvidos pela pesquisa, 43,28% dizem que ainda continuam frequentando restaurantes, mas não com a mesma frequência de antes. No entanto, 40,52% afirmam que não comem em restaurantes por não terem mais condições financeiras para programas como esse. Resta só degustar a comida feita em casa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos