6 - Movimento critica reforma da previdência e distribui 2 mil máscaras de Moro, Dallagnol e 'Lula zumbi'

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Movimento Acorda Brasil, com 83,9 mil seguidores no Facebook, foi à Paulista apoiar a Lava Jato e defender um país "livre de corrupção".

Para isso, confeccionaram 2.000 máscaras, financiadas por contribuições dos integrantes, para serem distribuídas aos manifestantes: do juiz Sérgio Moro, do procurador Deltan Dallagnol e uma montagem do ex-presidente Lula com o rosto de um zumbi.

"O Lula é um zumbi porque está sugando nosso dinheiro. O PT continua no poder através de Michel Temer e dos ministros do STF", afirmou Marina Figueiredo, 36, agente de viajens e uma das integrantes do grupo.

O Acorda Brasil está com um carro de som na Paulista, em que protesta contra a reforma da previdência. O advogado André Luiz Marques disse que "os bancos estão esperando os milhões de trabalhadores que fugirão do regime de previdência social."

Um militante do movimento tomou o microfone em seguida para dizer que "a esquerda não pode se apropriar da pauta da previdência".

Ao lado do vereador Fernando Holiday (DEM-SP), o deputado federal Major Olimpo também discursou no trio. "O Lula desmoralizou até o câncer, mas não vai desmoralizar a Justiça brasileira. Cadeia para o Lula", afirmou.