Seis sinais de que você não está ingerindo proteína suficiente

Reprodução/ Pixabay Meditations

As proteínas são importantes não apenas para os fisiculturistas e frequentadores assíduos da academia; são essenciais para todos.

As proteínas são formadas por pequenos compostos chamados aminoácidos, que são os blocos construtores da massa muscular. Existem centenas de aminoácidos na natureza, mas nosso corpo utiliza apenas 20, e consegue produzir 11 deles por si mesmo. Os outros nove aminoácidos essenciais – que recebem este nome porque o organismo não consegue sintetizá-los – precisam ser obtidos por meio da alimentação.

Ingerir uma quantidade suficiente de proteínas todos os dias é fundamental para reparar células danificadas e criar novas células. Fontes de proteína animal (leite, iogurte, queijo, carne, frango, peixe, frutos do mar e ovos) são consideradas “proteínas completas” pois contêm todos os aminoácidos essenciais. A quinoa e os grãos de soja são os únicos alimentos de origem vegetal que contêm todos os aminoácidos essenciais.

De acordo com as recomendações do governo do Reino Unido, adultos devem consumir 0,75g de proteínas por quilo de peso corporal. Em média, mulheres devem consumir 45g, e homens devem ingerir 55g de proteína por dia.

O gráfico abaixo mostra as fontes mais comuns de proteína na dieta britânica, de acordo com a Fundação Britânica de Nutrição.

Comer pouca proteína acaba resultando em deficiências, cujo impacto é bastante negativo na sua saúde. Mas como podemos saber se estamos ingerindo pouca proteína? Listamos alguns sinais comuns abaixo:

  1. Queda de cabelo

O cabelo é feito, principalmente, de proteínas. Se as reservas do seu corpo estão baixas, ele vai parar de usá-las para coisas não essenciais, como o cabelo. Você talvez perceba que seus cabelos estão quebradiços e caindo com mais frequência.

  1. Você fica doente regularmente

Doenças frequentes são um sinal de um sistema imunológico fraco. As células imunológicas são feitas de proteína, por isso, se você estiver consumindo uma quantidade insuficiente dela, pode estar comprometendo a sua saúde.

  1. Desejo por certos alimentos

Comer carboidratos em refeições com pouca proteína significa que seu corpo irá digerir a comida rapidamente. Isso causa um pico de insulina, levando à uma queda dramática nos níveis de glicose no sangue, o que pode fazer com que você sinta fome mais cedo. Quando o açúcar no sangue está constantemente subindo e caindo, é possível que seu cérebro queira convencê-lo a comer doces e alimentos ricos em açúcares. Ingerir uma quantidade suficiente de proteína nas refeições irá reduzir a velocidade da digestão e o manterá satisfeito por mais tempo, permitindo que as alterações nos níveis de glicose sejam mais graduais ao longo do tempo.

  1. Sensação de cansaço ou fraqueza

A ingestão insuficiente de proteína durante um período prolongado pode fazer com que seu corpo tente encontrá-la em outro lugar, como por exemplo: nos seus músculos. Isso pode levar à queda dos níveis de energia e força. É claro que um nível baixo de energia pode estar associado a uma infinidade de causas, como a qualidade do sono, a falta de exercícios e o estresse, por isso é importante considerar todos os seus hábitos antes de tirar conclusões precipitadas.

  1. Retenção de líquidos

Comer pouca proteína pode levar à retenção de líquidos nos tecidos, algo particularmente notável nos pés e tornozelos. A proteína ajuda a manter o sal e a água nos vasos sanguíneos; sem ela, os fluidos podem chegar aos tecidos próximos e causar inchaço.

  1. Você sente falta de alimentos ricos em proteínas

Você não consegue parar de pensar em um hambúrguer suculento, um frango no forno ou uma tigela de sopa de lentilha? Provavelmente isso acontece porque seu corpo está lhe dizendo que precisa de mais proteínas. É melhor ouvi-lo, para o seu próprio bem.

Jasmine Jones
Yahoo Style UK