60 - Candidato do PSOL no Amapá recebeu R$ 450 mil da Odebrecht, diz delator

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O delator Alexandre José Lopes Barradas, ex-diretor da Odebrecht Ambiental, disse em seu depoimento que a Odebrecht deu, em caixa dois, R$ 450 mil à campanha de Clécio Luís Vilhena Vieira, então candidato à prefeitura de Macapá, em 2012, pelo PSOL.

Vieira foi eleito naquele ano. Em 2016, Vieira foi reeleito, mas havia trocado o PSOL pela Rede.

Como Vieira é prefeito, o procurador-geral da República diz reconhecer a "incompetência do Supremo Tribunal Federal para a apuração dos fatos" e pede para que a investigação siga para a Procuradoria Regional da República da 1ª Região.