Mais de 60 mortos em dois dias de combates na Síria

Fumaça sobe de um prédio após um bombardeio de forças do governo pró-Síria na cidade de Maaret al-Numan, na província de Idlib, na Síria, o último grande bastião da oposição do país

Mais de 60 pessoas morreram desde quinta-feira na Síria em confrontos entre forças do regime e grupos armados no nordeste do país, informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a ONG, 38 jihadistas e rebeldes morreram nos combates na região de Idlib, bem como 23 combatentes pró-regime.

Os confrontos, que começaram na quinta-feira, ocorreram principalmente perto da cidade de Marat al Noomane, controlada por jihadistas. Paralelamente, a aviação russa, que apóia as forças do regime, bombardeiou as áreas ao redor de Marat al Noomane e a cidade vizinha de Saraqeb, segundo o OSDH.

Esse novo aumento nas tensões causou uma onda de deslocamento, pois os habitantes das áreas afetadas fogem da violência em massa, segundo um correspondente da AFP no local. str-ho/bek/all/mab/pc/cn