7 de setembro: Bolsonaro usará fotos de desfiles para contestar pesquisas eleitorais

Bolsonaro tenta desmentir instituto com celebrações do 7 de setembro (AP Foto/Eraldo Peres)
Bolsonaro tenta desmentir instituto com celebrações do 7 de setembro (AP Foto/Eraldo Peres)
  • Presidente Jair Bolsonaro está determinado a usar as celebrações de 7 de setembro em sua campanha

  • Ideia é mostrar imagens dos desfiles pelo país para contestar os resultados das pesquisas eleitorais

  • Bolsonaro tenta mudar o cenário atual, após aparecer estagnado atrás de Lula nas pesquisas

O presidente Jair Bolsonaro (PL) convocou, apelou para que seus seguidores comparecessem em peso às celebrações de 7 de setembro e, agora, vai usar a data para tentar desmentir as pesquisas eleitorais.

Estagnado em boa parte dos levantamentos de intenções de voto, que mostram o presidente sempre a uma distância considerável do líder Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Bolsonaro exibirá imagens dos desfiles pelo Brasil para contestar tais relatórios.

De acordo com a coluna de Bela Megale no jornal O Globo, o presidente e sua equipe tratam este feriado como "o dia da virada". Para isso, devem começar já na quinta-feira (8) a usar em suas campanhas fotos dos desfiles, especialmente em Brasília e no Rio de Janeiro, onde ele estará presente.

O marketing de Bolsonaro quer fortalecer a impressão de que este Bicentenário da Independência marcou um momento histórico, com apoio maciço da população ao presidente e demonstrações de patriotismo.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

A ideia é passar a imagem de que Bolsonaro possui mais eleitores do Lula, apesar de os principais institutos de pesquisa apontaram a distância entre ambos.

Segundo as últimas atualizações de pesquisas feitas pelo Ipec e o Datafolha, por exemplo, o presidente aparece cerca de 13 pontos percentuais atrás do petista.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)